[Poema] #29 Atenção






Quando eu estou, tu não estás
O desencontro é constante
Eu querendo te dar todo meu amor
Porém, tu estás sempre correndo
As atividades dia-a-dia te cegaram
A rotina, teu coração esfriou
Já não podes ver nem sentir o que tenho pra te dar
É precioso e valioso
O melhor de mim
Todos os dias, em silêncio
Grito pela tua atenção
Imploro pelo teu olhar
Aguardo ansiosamente o instante em que estará disposta a conhecer o que tenho em minhas mãos
Quais nunca estiveram vazias para te assistir
Te peço. Imploro.
Atenção por um instante.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Template desenvolvido por Bruna Borges © Todos os direitos reservados - Powered By Blogger