[Resenha] Só por hoje e para sempre - Renato Russo

Olá pessoal, tudo bem com vocês? Hoje trago aqui no blog “Estante da Josy” uma resenha musical. Vocês devem estar se perguntando, resenha musical, mas o que será isso? Bom, como está na minha descrição, eu amo música, então quero dividir com vocês um livro incrível que respinga música em suas páginas.
Resultado de imagem para só por hoje e para sempreE confesso que essa leitura foi muito especial para mim. “Só por hoje e para sempre” , o diário do recomeço, são memórias de uma das pessoas que mais amo e admiro. Lançada pela editora Companhia das Letras, em 2015, o livros trás em suas páginas o diário de Renato Russo.
“Que bom que aquele monstro foi embora. Vamos ser felizes de novo? É o que mais quero!”. Pág. 31
Renato Manfredini Júnior nasceu no Rio de Janeiro, em 27 de março de 1960. Morou um tempo com sua família nos EUA. Quando retornou ao Brasil, foi morar em Brasília. Ah Brasília mudaria sua vida para sempre. Trabalhou por alguns anos como professor de inglês, mas era na música que conseguia expressar toda sua essência, seu verdadeiro eu.


Fundou então com alguns colegas a banda “Aborto Elétrico” em 1978. Mas foi com a “Legião Urbana” em 1982, que nosso Trovador Solitário se encontrou. Com muitos sucessos e uma música com letras fortes e significativas a Legião Urbana ainda está presente nas playlists atuais.
“Ainda vejo o mundo e a vida com apreensão e desconfiança. Mas agora sei que isto também passará”. Pág.  75
O livro em si foi feito reunindo manuscritos de um período bem difícil da vida de Renato. Foi durante uma de suas internações em uma clínica de reabilitação.
Durante esse tempo além do diário, que era um dos exercícios da clínica, nosso poeta escreveu uma música. “Vinte e nove”, conta em forma musical o período de sua internação.

“Perdi vinte em vinte e nove amizades
Por conta de uma pedra em minhas mãos Me embriaguei morrendo vinte e nove vezes Estou aprendendo a viver sem você Já que você não me quer maisPassei vinte e nove meses num navio E vinte e nove dias na prisão E aos vinte e nove, com o retorno de Saturno Decidi começar a viver”.

O trecho acima conta apenas uma de suas reflexões. “Só por hoje e para sempre” mostra o que Renato sentiu e viveu neste momento tão complexo de sua existência. É possível analisar em suas palavras toda esperança que o cantor nutria em melhorar, em mudar o rumo que levava sua vida. Apesar de serem apenas 168 páginas, o livro está muito longe de ser uma leitura leve. As palavras de Renato são pesadas e nos enche de angustia, dor, mas também de esperança e amor.
Trata-se de tentar se encontrar, da busca do caminho que se perdeu em algum momento. São momentos que todos que são fãs da banda e até quem não a conhecem, ou não conhece Renato Russo, tem o privilégio de conhecer e de alguma maneira se identificar com toda sua história na clínica.

“Estou feliz- e bem humorado! Isto é sanidade, ver o humor nas coisas- só rindo. Não é possível me levar a sério. (Ventania em Vila Serena)”. Pág 153
São memórias preciosas de um homem que sempre esteve à frente do seu tempo, escrevia o ontem como se fosse hoje. Escrevia com a alma, com todo o amor presente em seu coração.
Indico a leitura para quem gosta de livros autobiográficos, mas principalmente para quem quer se contaminar com o mundo louco, mágico e cheio de lembranças de Renato.
Que tal dar o play e ouvir Vinte e nove? Que tal ouvi-la enquanto lê o livro?
Bom por hoje é só! Espero que tenham gostado e até a próxima!




Nenhum comentário :

Postar um comentário