Ultimas

No youtube

No youtube

ÚLTIMOS POSTS

05 dezembro 2019

[Resenha] A garota no gelo - Robert Bryndza

“A garota no gelo”; autor: Robert Bryndza; editora: Gutemberg; 332 páginas.

Após a morte de seu marido, Erika Foster, uma brilhante detetive, foi encaminhada para outra cidade para liderar a investigação de um misterioso caso de assassinato. A vítima, Andrea Douglas-Brown, uma socialite filha de uma família importante, foi encontrada morta embaixo de muito gelo em um parque de Londres.

O caso parece complicado, a família é importante demais para ser confrontada, mas há muitos indícios que levam a crer que eles sabem de alguma coisa, especialmente a irmã de Andrea, uma jovem que sempre foi ofuscada pelo brilho da irmã.

O pouco que se sabia, é que Andrea havia marcado de se encontrar no cinema com os irmãos, mas nunca apareceu. Uma testemunha surge dizendo que viu Andrea em um bar com um homem e uma mulher, mas logo em seguida ela desaparece, não dando a declaração oficial para que pudesse estreitar as investigações.

Pouco depois, o destino da detetive se cruza com Ivy Norris, uma prostituta de idade que deixa escapar a mesma informação da testemunha anterior: que viu Andrea em um bar, com um homem e uma mulher. Mas Ivy não é muito de confiança e ninguém da delegacia quis levar a sério a informação. No entanto, Erika confiava em sua intuição em que dizia que Ivy tinha informações valiosas e, de forma desesperada, tentou subornar a mulher. Mas Ivy parecia extremamente perturbada com o assunto e fugiu. Mais tarde, Ivy entrou para a lista de pessoas mortas.

Quando o rapaz que estava com Andrea no bar na noite em que ela morreu foi identificado, Erika tinha certeza que o caso estava chegando ao fim. Mas não poderia estar mais enganada. Ela estava certa sobre todos esses personagens do caso se interligarem, mas tinha uma peça do quebra-cabeça que estava faltando e essa peça já estava atrás dela para apagar seus rastros.

Com personagens bem estruturados, o romance policial nos presenteia com uma trama de muito suspense e emoção. Apesar do eletrizante caso da investigação, que instiga na busca de respostas, as emoções dos personagens também são apresentadas, o que nos aproxima e causa empatia. Nos deixa mais envolvidos na história. Erika carrega muitas dores, mas mesmo assim se mantém forte e muito motivada. Seu trabalho é seu maior foco, então ela não mede esforços para buscar a resolução.
“Já tinha derramado lágrimas suficientes para uma vida inteira. Estava na hora de agir”
.
O desenrolar é instigante e quanto mais o caso se desenvolve, mais nos pegamos concentrados em tentar descobrir quem é o assassino.

Odeio livros em que não é possível descobrirmos quem é o assassino porque ele nunca apareceu na narrativa, ou apareceu de forma quase que insignificante e isso não acontece nessa obra. O assassino está sempre por perto. E apesar de desconfiarmos dele, é difícil afirmar com certeza. O sujeito é ardiloso e essas mentes doentias são as que compõem as melhores histórias.



Compre aqui:   




03 dezembro 2019

Anime Arts - 21ª Edição | Como foi o evento

Resultado de imagem para logo anime arts

Oi oi, leitores! Neste sábado aconteceu aqui em Sorocaba a 21ª Edição do "Anime Arts", evento que reúne os fãs da cultura japonesa e coreana e também fãs de HQ's, Games e Harry Potter. O evento começou às 11h da manhã e terminou no final da tarde, às 19h.

Com uma programação diversificada, o público pode conferir um concurso de melhor cosplay, melhor representação de cenas e também de dança de K-Pop. Ainda sobre a programação, os participantes puderam conferir salas exclusivas para jogar diversos jogos, entre eles Just Dance e PS Party, fazer maquiagem de anime e também salas de fã clubes do Harry Potter e Thundercats. E para quem gosta de jogos de RPG, tinha uma sala especial para os jogadores.

Entre todas as atrações, sem dúvida uma que me despertou mais a atenção foi do Maid Café.
Pra quem ainda não sabe "maid-café" ou café temático é de origem japonesa, que se deu a origem por volta do final dos anos 90 pro começo dos anos 2000, nesses "restaurantes de cosplay", normalmente somos atendidos por garotas vestidas de empregadas ou garotos vestidos de mordomo, em outros casos também podem ter algumas vestidas de gato, ou até mesmo com cosplay de algum anime aleatório.

Pedimos a poção do amor e fomos atendidos pelas Nezuko e Tanjirou, personagens do anime "Kimetsu No Yaiba". Ao sermos servidos, elas pediram que as acompanhássemos em um feitiço que deixaria o nosso perdido ainda mais gostoso. Ao final, a Tanjirou pede para a Nezuko fazer um desenho bem bonito com a calda de chocolate na nossa bebida.

Curiosidades

O primeiro maid café do mundo foi o "Cure Maid café", em Akihabara, e se mantém até hoje, logo em seguida no mesmo lugar vieram mais e mais maid-café. Em são paulo também existe alguns restaurantes temáticos o Chest of Wonders, Maid Café Usagi e Absolute Duo - Maid Café Brasil (esse não posso afirma que ainda exista '-')

Olha, eu já fui em alguns mas minha vontade mesmo é de ir lá no japão só pra pedir aqueles pratos enormes que vemos em anime, e claro, com um coelhinho desenhado em cima da comida ♥ (Marcos)

No anime arts, fomos até o Chest of Wonders e provamos alguns doces, mas gente... é muito bom! Mas é muito doce!!!! MAS É MUITO BOM, o espaço onde estava localizado é bom, as garotas maid também são super educadas e o valor das comidas são bem acessíveis, o melhor de tudo é não pagar tão caro pra ver a Nezuko dançando enquanto a Tanjirou estava sendo tsundere (personalidade escolhida) com as clientes kkkkk



Mesmo alguns dos participantes que não estavam participando do concurso de Cosplay foram vestidos de seu personagem preferido. Eu (Josy) fui de Mitsuha Miyamizu, heróina do anime e mangá "Your Name".

Os trajes dos participantes do concurso estavam super bem elaborados e era difícil eleger o melhor. Personagens de animes, games e livros passaram pela avaliação e arrancaram aplausos da planteia que ficaram impressionados com a criatividade e confecção de suas vestimentas e acessórios.



Curtiram? Nós nos divertimos muito e estamos ansiosos para participar de mais eventos como esse! 




28 novembro 2019

[Resenha] Joelma: Antes da Escuridão

Em 1974, aconteceu uma das maiores e piores acidente no brasil, o incêndio do edifício Joelma, supostamente iniciado em um ar condicionado no 12º andar a partir de um curto-circuito devido a chuva, porém, antes disso, o local onde se habita o edifício, já era bem, digamos, amaldiçoado.


SINOPSE: Em 1974, uma das mais modernas e imponentes construções da cidade de São Paulo ardeu em chamas, num dos mais traumáticos incêndios de que se tem notícia. As chamas teriam supostamente começado, de forma misteriosa, em um aparelho de ar condicionado. Espalharam-se rapidamente, vitimando centenas de pessoas, e provocando mais de 190 mortes. A fama de edifício amaldiçoado perdurou desde então, mas o que poucos sabem é que sua aura, que impregnou suas paredes de concreto, teve início muito tempo antes. Conheça, agora, os fatos que deram origem ao chamado Enigma do Edifício Joelma. A maior Lenda Urbana da capital paulista.

No livro o autor explora a lenda que envolve o edifício que foi construído sobre um terreno que foi cenário um triplo homicídio, que ficou conhecido na época como “Crime do Poço”, trinta anos antes do incêndio no edifício Joelma, seres malignos provenientes do inferno querem dominar a Terra. Para isso, precisam que Paulo construa um poço, logo que devem combater dois padres, uma freira, um delegado e Gilberto, que é um médium, iram fazer de tudo pra se livrar do mal que possa vir a Terra.


"Padre Antônio não tinha tempo a perder. Precisava fazer com que o Bispo o recebesse, mas a autoridade eclesiástica parecia evitá-lo. Passando pela sacristia, não deu atenção a nada nem ninguém que encontrou pelo caminho. Seu objetivo principal era apanhar alguns documentos e gravações que fizera da pequena Marina e levar até seu superior na tentativa de convencê-lo de que a menina realmente estava possuída por um demônio, precisando desesperadamente de um exorcismo."

Conforme a história vai rolando, no mundo onde se passa, os personagens acabam se cruzando de alguma forma, desde o delegado Afonso, que tem uma luta contra um criminoso que parece não ter medo da Lei e também ter que proteger sua família;  Paulo, professor que não suporta suas irmãs e a própria mãe, até os padres e o médium. O autor conseguiu unir a lenda junto dá tragédia e criar uma história que olha, eu como nunca tinha lido livro desse tipo, fiquei impressionado, a capa é linda e na contracapa contém também fotos reais que dão mais motivação para querer saber do que se trata.

É uma história muito boa, me impressionei bastante com o livro e para quem gosta desse tipo de leitura, creio que não vai se arrepender!

Compre: Submarino   Americanas 


25 novembro 2019

Eventos com a cultura oriental - Anime Arts

Mesmo eu morando num fim de mundo, temos alguns eventos interessantes aqui, demorei muito pra conhecer mas logo amo e digo, é incrível a experiencia no evento.

Anime Arts é um evento que tem como tema a cultura oriental, desde maid-café até concurso de cosplay, o evento trás uma variedade de atrações e curiosidades para entreter o público.

O evento já está em sua 21ª edição, suas primeiras edições aconteceram no ano de 2009 (se não me falha a memória kkk) e hoje é o maior evento de anime e mangás de Sorocaba

Eu já fui em várias e posso dizer, é muito bom!!! Sempre com atrações interessantes e sempre tem coisa que quero trazer tudo pra casa kkkk, mas se você gosta de dubladores como Wendel Bezerra, de colecionar posters, bottons, cards, colares ou até mesmo peças de cosplay, pra você que mora em Sorocaba ou perto daqui, é uma ótima experiência e oportunidade de saber um pouco mais sobre o mundo "otaku".

O evento de fim de ano vai acontecer no dia 1 de Dezembro, o ingresso atualmente está no valor de 50R$ a inteira e 25R$ a meia-entrada.

Existem outros eventos semelhante em outros lugares, em São Paulo mesmo existe o Anime Friends e no fim do ano, o Ressaca Friends, que também estaremos lá nesse final de ano!!! É muito divertido e vale muito apena, se não tiver nada pra fazer no primeiro domingo de dezembro ou até mesmo sábado e domingo na semana do meio de dezembro vem também ter essa experiencia incrível!!!

Nos vemos lá!!! ;)

O mundo dos Mangás - Como começou

Vocês sabiam que os mangás que lemos hoje em dia, teve sua origem a muitos anos atrás? Nossos queridos mangás de hoje em dia teve suas primeiras versões no período Nara, século VIII depois de Cristo junto do surgimento dos primeiros rolos de pintura japonesas chamada de "emakimono" ou "emakis". Naquela época, os japoneses associavam pinturas e texto que juntos contavam uma história conforme o rolo se desenrolava.

O primeiro "mangá" ou melhor, "emakimono" é uma cópia da obra chinesa "Ingá kyô" e separada de forma nítida os textos das pinturas. Logo após a metade do século XIIm surgiram os primeiros emakimono com estilo japonês, o "Genji Monogatari" que é também considerado o primeiro romance literário do mundo. Genji é o exemplar de emakimono mais antigo conservado, sendo o mais famoso  o Chōjū-giga.






A palavra "mangá" surgiu em 1814, nos "hokusai mangá", um outro tipo de esboço feito por Katsushika Hokusai, que trazem caricaturas e ilustrações sobre a cultura japonesa. O mangá moderno tem influência dos cartoons ocidentais e de quadrinhos clássicos da Disney, e é basicamente uma criação de Osamu Tezuka, com Shin Takarajima (“A Nova Ilha do Tesouro”), de 1947.
A obra de Tezuka definiu as características dos mangás, como expressões faciais exageradas, elementos metalingüísticos e enquadramentos cinematográficos para aumentar o impacto emocional. O artista foi tão influente que é chamado de Deus Mangá.



Na animação, apesar de haver desenhos anteriores produzidos no Japão, Tezuka é considerado o fundador da indústria, com obras que marcaram a cultura nipônica. Astroboy, em 1963, foi a primeira série animada da TV japonesa com história contínua e personagens recorrentes. Outros trabalhos do autor, como Kimba, o Leão Branco e A Princesa e o Cavaleiro, ajudariam a definir, em técnicas narrativas e de animação, o que hoje é tão reconhecido nos animes                                                                                                                                                                        
O primeiro mangá lançado no Brasil foi "Lobo Solitário" no ano de 1988, pela Cedibra.O mangá narra a história de Ogami Ittō, o carrasco do Shogun que usa uma espada de batalha dōtanuki. Desonrado por falsas acusações do clã Yagyū, ele é forçado a tomar o caminho do assassino.
E a parti dai, os mangás foram sendo melhorados e atualizados até os mangás que conhecemos hoje, o que temos de exemplo, um pouco de comparativo, são os gibis da turma da Mônica, que hoje também é um "tipo" de mangá, só que ocidental kkkk

Espero que tenham gostado desse pequeno artigo, logo vou trazer mais coisas sobre esse universo para vocês <3

23 novembro 2019

Doação de livros do mês de Novembro/2019


     Natal chegando e com essa data especial, não poderíamos fazer uma combinação melhor do que trazer uma lista de doação super especial, não é mesmo? Vocês merecem passar essa data com a companhia de um bom livro!   
     Antes de mais nada, gostaria de agradecer mais uma vez a nossa parceira Lea Lopes do Coletivo Curta Cultura que faz um trabalho lindo de realizar a busca de um livro desejado para os leitores e ainda realizar um delivery de livros. Se quiserem conhecer mais do trabalho dela, acessem: Coletivo Curta. Ela é uma parceira e tanto: muito obrigada!
     Ansiosos? Eu estou kkk  Então vamos logo a lista!

21 novembro 2019

[Resenha] Tipo assim, Clarice Bean - Lauren Child

“Tipo assim, Clarice Bean”; autora: Lauren Child; Editora: Ática; 188 páginas.

O livro infanto-juvenil conta a história da jovem Clarice, uma garota com uma paixão enorme pelos livros da Ruby Redfort, uma heroína que concilia seus dias no colégio com aventuras desvendando casos e combatendo o crime.

Clarice recebe um novo trabalho na escola, onde precisará escolher um tema e dizer o que aprendemos com ele. Clarice e sua melhor amiga Betty (que também é fã dos livros da Ruby) decidem que precisam incluir essa obra como o tema do trabalho, para isso, só precisavam descobrir o que elas aprendem com os livros. Mas essa tarefa parece impossível!

Após o sumiço de Betty e da taça que será o prêmio para o vencedor do concurso, Clarice se pega em uma aventura parecida com as que sua heroína literária enfrenta. Seu amigo foi acusado injustamente e ela precisa entregar o verdadeiro culpado. E onde estará Betty? Ela tem algumas suspeitas. Ela passa a investigar, coletar pistas e tentar chegar a solução do caso.

Com muito bom humor e altas doses de sabedoria, Clarice se mostra uma garota comum e ao mesmo tempo incrível! Os dilemas da idade ainda existem: confusão na família e intriga com alguma garota chata do colégio.

“Elas devem ser muito infelizes, se o único prazer que elas têm na vida é fazer os outros não gostarem nem um pouquinho delas.”
Mas mesmo assim, ela tira tudo de letra, até porquê, letras são coisas que ela realmente ama. A personagem transmite a paixão pela literatura, gerando um incentivo e atiçando a curiosidade. Além disso, ela também ensina que um livro, além de ser tão divertido, ela nos traz muitos ensinamentos.

“É incrível quanta coisa se pode aprender com nossos livros preferidos. E às vezes a gente nem percebe que está aprendendo, de tão ocupados que estamos, curtindo o livro.”
Com uma narrativa bem espontânea, o livro é ab-so-lu-ta-men-te divertidíssimo!




Compre: Submarino Americanas 

14 novembro 2019

[Resenha] Amor à segunda vista - Mhairi McFarlane

“Amor à segunda vista” autor: Mhairi McFarlane; Editora: Harper Collins; 382 páginas.


Aurelianna jamais vai se esquecer da época de escola quando foi humilhada pelo garoto que sempre gostou. Como todas as jovens, ela fantasiava com James, o garoto mais bonito e popular do colégio e quando teve uma aproximação dele, nunca imaginou o que aconteceria a seguir.

James e seu melhor amigo a enganaram para subir ao palco fantasiada de cantora de ópera e ali exposta, todos os alunos jogaram doces nela e despejaram palavras de insulto. Mas a que mais ficou fixada em sua mente foi James a chamando de “elefante” antes de se afastar dela.

Esse acontecimento a deixou traumatizada, Aurelianna, uma jovem acima do peso, que usava roupas confeccionadas em casa e cabelo desajeitado, passou seus dias seguintes sofrendo com a humilhação e lutando com a vontade de deixar de existir. Ela havia passado por diversas zoações no seu dia a dia por causa de sua aparência, mas esse acontecimento com James, foi o estopim.

Anos depois, a jovem cresceu e mudou sua aparência e também seu nome. Agora ela se chama Anna, tem um emprego que ama muito, mas aquela história do passado não morreu, está apenas escondida em seu interior e ela logo vem à tona quando ela reencontra James em um evento de seu antigo colégio.

Ele, junto ao seu fiel escudeiro, Laurence, não a reconhece e Laurence chega até mesmo a cantar ela. Surpreendida com o resultado, ela inventa uma desculpa e vai embora determinada a deixar todo esse passado para trás de uma vez por todas.

“Está na hora de você aceitar que são eles que têm algo de que se envergonhar. Não você.”
Mas o destino a surpreende novamente quando coloca James em seu caminho mais uma vez para trabalharem juntos em um projeto. Dessa vez, sem ter como fugir, ela decide dar uma chance para ele. Com um pouco de aproximação, ela começa a acreditar que ele pode ter mudado após todo esse tempo. James é um cara adulto agora, afinal. Mas será que as pessoas mudam?

James não lembra de quem Anna é, só sabe que é uma moça maravilhosa que conheceu por acaso e de quem tem gostado muito da companhia. Após ser deixado por sua esposa, ele permanece em modo de espera, aguardando que um dia ela deixe o amante e volte para ele e seu gato. Com certeza cego pelo amor, ele não percebe que esse relacionamento não tem mais nada e isso o impede de enxergar o que está bem diante dos seus olhos.

“Pense nisso como um alpinista que cortou a própria mão com um canivete quando ficou preso por uma pedra. Terminar um relacionamento é assim. É feio e dói muito no curto prazo, mas você precisa fazer para recuperar sua vida.”
Todo o mistério de quem realmente é Anna não dura muito bem. E a revelação vem acompanhada de muito discurso sobre bullying na adolescência e as marcas permanentes que elas causam. Um discurso que faz refletir que as atitudes dos adolescentes devem ser corrigidas ainda na adolescência para que não crie problemas para o futuro. Alguns acontecimentos não são esquecidos e podem acrescentar de forma trágica na vida de muitas pessoas.

Anna é um exemplo de força e superação, mas também de pessoa humana, com suas inseguranças e suas paixões. Ao reencontrar James e firmar uma amizade supostamente sincera, ela entra em conflitos com fantasmas do passado. Sobretudo também com a Aurelianna adolescente que sempre teve uma quedinha por esse homem. Talvez ela se apaixone de novo pelo mesmo cara que a fez sofrer. Mas será que James é ainda o mesmo cara?

“Anna solteira era Anna inteira. Não encontrar alguém não era um fracasso, era só um fato.”
Com forte referência italiana, o livro nos traz uma personagem com muita personalidade e com um drama consistente que sempre será atual. Com uma narrativa instigante, a obra nos apresenta personagens contagiantes com lições valiosas. O bullying não é o único tema retratado, a amizade, família e arrependimentos, também fazem parte da trama. Isso sem deixar o bom humor, é claro. O livro consegue ser tão divertido quanto empoderado.
 
“Não trabalhe demais se quiser ser feliz. Os homens gostam muito mais das divertidas do que das inteligentes. O que significa que você vai ser bem-sucedida, mas solitária.”


“Pense no seguinte: se demorou 32 anos para encontrá-la, pode facilmente levar outros 32 para encontrar outra pessoa à altura dela. Você quer esperar até estar numa vila para aposentados, com liftings faciais que fazem parecer que você foi atirado de um canhão, ou quer ser feliz agora?”
Compre: Submarino  Americanas  

 
Copyright © 2013 Estante da Josy
Traduzido Por: Template Para Blogspot - Design by FBTemplates