Header Ads

Livros citados na terceira temporada de You - Série da Netflix


A terceira temporada de You chegou impactando, não só pela história impressionante, como também por bater o ranking de série mais assistida da Netflix. Isso porque ela já vinha sendo esperada pelos fãs ansiosamente. A aceitação do público vem sendo tão positiva que a produtora já confirmou uma quarta temporada antes mesmo da terceira ser lançada.  

O enredo já conhecido vai trazer nessa terceira temporada o Joe e a Love tentando uma nova vida em uma nova cidade. Tudo aponta para uma real mudança, mas as “obsessões” de Joe nunca mudam e o risco de colocar a família em perigo os coloca de volta em uma rotina antiga. Sabemos que com esses dois juntos podemos esperar muitos problemas. 


Como em todas as outras temporadas, somos apresentados à uma diversa variedade de livros já que o protagonista possui uma relação de amor pela literatura desde muito jovem. Nessa nova cidade isso não é diferente e, ao ter novamente um emprego em uma biblioteca, as menções a livros são ainda mais frequentes. Nessa nova temporada, teremos uma lista ainda mais extensa de livros mencionados ou referenciados em seus episódios. Como de costume, anotei tudinho para trazer para vocês! 

 

O admirável mundo novo - Aldous Huxley 


Um clássico moderno, o romance distópico de Aldous Huxley é indispensável para quem busca leituras sobre autoritarismo, manipulação genética, ficção especulativa e outros temas que, embora tenham surgido com força durante a primeira metade do século XX, se tornam cada dia mais atuais. 
 
Ao lado de obras como Fahrenheit 451, de Ray Bradbury e 1984, de George Orwell, que criticavam os governos totalitários de esquerda e de direita, Admirável Mundo Novo figura na lista dos livros mais relevantes e influentes de todos os tempos. O clássico de Huxley não é somente um hábil exercício de futurismo ou de ficção científica, mas um olhar acerca do autoritarismo no mundo desde que o livro foi publicado, em 1932, e que continua a nos assombrar. 


O grande Gatsby - F. Scott Fitzgerald 


O grande Gatsby (1925) é considerado a obra-prima de F. Scott Fitzgerald. É um perfeito retrato dos loucos anos 20, nos quais o choque da "nova" modernidade se refl etia numa juventude impactada pela guerra e pela revolução industrial. O romance relata a história do enigmático Jay Gatsby, proprietário de uma luxuosa mansão na zona mais rica das praias de Long Island, onde ele promove suntuosas festas, frequentadas por escritores, produtores de cinema, stars, esportistas, gângsteres e garotas bonitas em busca de ascensão social. O mistério que paira sobre Gatsby, um homem elegante e indecifrável, e seu interesse pela bela Daisy Buchanan foram imortalizados no cinema por Robert Redford e Mia Farrow, que com suas interpretações deram vida à essência da Era do Jazz. 

Garota Exemplar – Giulia Flynn 


Desde sua publicação, em 2012, Garota exemplar tornou-se sucesso de público e crítica, alcançando o topo das mais prestigiadas listas de mais vendidos ao redor do mundo e consagrando sua autora, Gillian Flynn, como a mais aclamada escritora de suspense da atualidade. Agora, a trama sobre o casamento que sai tragicamente dos eixos chega aos cinemas, numa superprodução da Twentieth Century Fox dirigida por David Fincher (A rede social e Clube da luta) e estrelada por Ben Affleck e Rosamund Pike. O roteiro é assinado pela própria Gillian Flynn. O livro começa no dia do quinto aniversário de casamento de Nick e Amy Dunne, quando a linda e inteligente esposa de Nick desaparece da casa deles às margens do rio Mississippi. Sinais indicam que se trata de um sequestro violento e Nick rapidamente se torna o principal suspeito. Sob pressão da polícia, da mídia e dos ferozmente amorosos pais de Amy, Nick desfia uma série interminável de mentiras, meias verdades e comportamento inapropriado. Ele é evasivo e amargo — mas seria um assassino? Ao mesmo tempo, passagens do diário de Amy revelam um casamento tumultuado — mas ela estaria contando toda a história? 

 

Saga A terra partida do autor N. K. Jemisin: 


Vencedor do Hugo Awards 
É ASSIM QUE O MUNDO TERMINA. PELA ÚLTIMA VEZ. Três coisas terríveis acontecem em um único dia: Essun volta para casa e descobre que seu marido assassinou brutalmente o próprio filho e sequestrou sua filha. Sanze, o poderoso império cujas inovações têm sido o fundamento da civilização por mais de mil anos, colapsa frente à destruição de sua maior cidade pelas mãos de um homem louco e vingativo. E, no coração do único continente, uma grande fenda vermelha foi aberta e expele cinzas capazes de escurecer o céu e apagar o sol por anos. Ou séculos. 

Mas esta é a Quietude, lugar há muito acostumado à catástrofe, onde os orogenes - aqueles que empunham o poder da terra como uma arma - são mais temidos do que a longa e fria noite. E onde não há compaixão. 

  1. A quinta estação (1º volume)
  2. O Portão do Obelisco (2º volume)
  3. O céu de pedra (3º volume)

 

Seabiscuit - Laura Hillenbrand


BESTSELLER # 1 NOVA YORK TIMES - Do autor do fenômeno em fuga, Unbroken, vem uma história de azarão universal sobre o cavalo que veio do nada para se tornar uma lenda. Seabiscuit foi uma das atrações mais eletrizantes e populares da história do esporte e o maior criador de notícias do mundo em 1938, recebendo mais cobertura do que FDR, Hitler ou Mussolini. Mas seu sucesso foi uma surpresa para o estabelecimento das corridas, que eliminou o cavalo de corrida de pernas tortas com a cauda triste. Três homens mudaram a sorte de Seabiscuit: Charles Howard foi um reparador de bicicletas que introduziu o automóvel no oeste dos Estados Unidos e se tornou um milionário da noite para o dia. Quando ele precisou de um treinador para seus novos cavalos de corrida, ele contratou Tom Smith, um misterioso destruidor de mustang das planícies do Colorado. Smith pediu a Howard que comprasse Seabiscuit por um preço de barganha, então contratou como seu jóquei Red Pollard, um boxeador fracassado que era cego de um olho, meio aleijado e propenso a citar trechos de Ralph Waldo Emerson. Ao longo de quatro anos, esses improváveis ​​parceiros sobreviveram a uma fenomenal corrida de azar, conspiração e ferimentos graves para transformar Seabiscuit de um neurótico e patologicamente indolente também em um ícone do esporte americano. 


Livro Suave é a Noite – F. Scott Fitzgerald 


Suave é a Noite ( Tender is the Night ) é o quarto é último romance completo de F. Scott Fitzgerald e narra a trágica história de Dick Diver, um jovem e brilhante psiquiatra, cuja carreira é interrompida ao casar-se com a rica Nicole Warren, uma de suas pacientes. Nesta obra, Fitzgerald aborda temas como o alcoolismo, depravação do homem, psicanálise, solidão, adultérios... entre outros. Suave é a Noite é considerado por Scott Fitzgerald como a sua melhor produção literária e em 1998, a Modern Library classificou Tender is the Night como 28o. em sua lista de 100 melhores romances da língua inglesa do século 20. 


Um feitiço do tempo – Jean Claude 


I Cant Read 2 


Sam traz seu amigo hamster na viagem de campo da classe para o museu de ciências ... mas o desastre acontece quando George pula do bolso de Sam para o habitat do hamster do museu. “As expressivas ilustrações em aquarela de Carter ajudam a dar vida às crianças do quarto 75 e ao seu animal de estimação peludo”, comentou Kirkus. A melhor cadeira na segunda série é um livro de nível dois que eu posso ler, voltado para crianças que lêem por conta própria, mas ainda precisam de um pouco de ajuda. Quer sejam compartilhados em casa ou na sala de aula, as histórias envolventes, frases mais longas e jogos de linguagem dos livros do Nível Dois comprovadamente ajudam as crianças a dar os próximos passos em direção ao sucesso na leitura. 


Pipi Meia longa - Astrid Lindgren 


Autora de mais de oitenta livros já traduzidos para mais de setenta línguas, a sueca Astrid Lindgren escreveu Píppi Meialonga em 1945, como presente para os dez anos de sua filha. 
Píppi é uma menina de nove anos incrivelmente forte. Não tem pai nem mãe e mora sozinha, mas feliz da vida. Seus companheiros são um cavalo e um macaquinho. Ela mesma faz suas roupas - bem esquisitas - e sua comida - biscoitos, panquecas e sanduíches. Destemida e sapeca, lembra a Emília do Sítio do Pica-Pau Amarelo. Píppi tem sempre uma resposta na ponta da língua e demonstra grande confiança em si mesma. Dá uma surra em cinco meninos brigões, engana os policiais que querem levá-la para um lar de crianças, põe dois ladrões a correr e enfrenta um touro a unha. Nada convencional, causa espanto e confusão por onde passa, seja na escola, no circo ou na casa de seus vizinhos. É, enfim, uma menina que realiza sonhos de liberdade e aventura. Absolutamente encantadora. 


Wild Flowers of New York - Homer Doliver House 


Este trabalho está em domínio público nos Estados Unidos da América e possivelmente em outras nações. Nos Estados Unidos, você pode copiar e distribuir livremente este trabalho, pois nenhuma entidade (pessoa física ou jurídica) possui direitos autorais sobre o corpo do trabalho.

Não consegui obter mais informações sobre o conteúdo da obra, no entanto consegui achar um arquivo digital, em inglês, mostrando todo o interior do livro. Você pode acessar aqui: https://archive.org/details/wildflowerny01hous/page/16/mode/2up


Peer gynt, O imperador de si mesmo - Henrik Ibsen 


Personagem do folclore norueguês, Peer Gynt é um herói sem nenhum caráter, que passa por cima dos princípios morais vigentes para obter glóriapessoal. Caprichoso e irresponsável, tem um excelente conceito de si mesmo e se horroriza com a possibilidade de perder a preciosa identidade que acredita ter. Filho de uma pobre viúva, Peer Gynt acaba sendo banido de sua aldeia natal e aventura-se pelos cinco continentes.


Dragon rider of burn (dragão lutando contra criaturas do espaço) - Cornelia Funke 


É uma fantasia, é longa e contém dragões. Dragon Rider está fadado a ser outro livro de sucesso de Cornelia Funke! Romance antigo e robusto de 1997. Destinado a leitores um pouco mais jovens do que seus romances anteriores, apesar de suas enormes quinhentas páginas, Dragon Rider é sobre um bravo jovem dragão chamado Firedrake que embarca em uma perigosa jornada para a Orla do Céu no Himalaia - um lugar mágico onde os dragões de prata podem descanse em paz, livre da ameaça de destruição pela humanidade e de sua única esperança de santuário. A chave para sua localização é um mapa representado por um rato que é um mestre cartógrafo.


O pequeno príncipe - Antoine de Saint-Exupéry 


Nesta clássica história que marcou gerações de leitores em todo o mundo, um piloto cai com seu avião no deserto do Saara e encontra um pequeno príncipe, que o leva a uma jornada filosófica e poética através de planetas que encerram a solidão humana. A edição conta com a clássica tradução do poeta imortal dom Marcos Barbosa, e é a versão mais consagrada da obra, publicada no Brasil desde 1952.


As vantagens de ser invisível - Stephen Chbosky 


Charlie tem 15 anos e ainda sonha com o primeiro beijo. Tímido, introvertido, não tem qualquer amigo. Acaba de entrar no décimo ano e já conta os dias que lhe faltam para acabar o secundário. Olha à sua volta e sabe que não pertence a nenhum grupo. É apenas um miúdo sensível, com uma inteligência superior à média, dividido entre viver a vida ou fugir dela. na dúvida, prefere ser invisível, como uma flor no papel de parede, que está  mas em quem ninguém repara. Não se vai manter invisível durante muito tempo. Sente a pressão do primeiro encontro, da primeira namorada. em seu redor há festas, sexo, drogas e um suicídio que o marca para sempre. Mas há também Sam, uma finalista por quem se apaixona perdidamente. e o meio-irmão dela, Pat, que é homossexual mas ninguém sabe. Os dois vão acolher Charlie, iniciá-lo num mundo de descobertas, guiá-lo ao longo dos misteriosos anos da adolescência. As Vantagens de Ser Invisível, de Stephen Chbosky, é uma obra de enorme ternura, por vezes cruel, e sempre de uma sinceridade desarmante. Charlie abre-se ao leitor, revela os seus medos, angústias e o terrível segredo que o acompanha desde a infância. Várias vezes premiado, e também censurado em algumas escolas e bibliotecas dos Estados Unidos, foi adaptado ao cinema pelo próprio autor, num filme da MTV, com Logan Lerman, Emma Watson e Ezra Miller nos principais papéis.


A insustentável leveza do ser - Milan Kundera 


Sobre este romance, Italo Calvino escreveu: "O peso da vida, para Kundera, está em toda forma de opressão. O romance nos mostra como, na vida, tudo aquilo que escolhemos e apreciamos pela leveza acaba bem cedo se revelando de um peso insustentável. Apenas, talvez, a vivacidade e a mobilidade da inteligência escapam à condenação - as qualidades de que se compõe o romance e que pertencem a um universo que não é mais aquele do viver" (Seis propostas para o próximo milênio). O livro, de 1982, tem quatro protagonistas: Tereza e Tomas, Sabina e Franz. Por força de suas escolhas ou por interferência do acaso, cada um deles experimenta, à sua maneira, o peso insustentável que baliza a vida, esse permanente exercício de reconhecer a opressão e de tentar amenizá-la.



THE OUTSIDERS: Vidas sem rumo – S. E. Hinton 


Publicado pela primeira vez em 1967 e imortalizado em 1983 pelo filme de Francis Ford Coppola, The Outsiders: Vidas sem rumo é um clássico da literatura jovem que transformou o gênero ao tratar, com complexidade e sensibilidade, de uma juventude marginalizada em um cotidiano sombrio e violento. 


O amor nos tempos de cólera - Gabriel García Márquez


Um dos livros mais importantes de Gabriel García Márquez.Ainda muito jovem, o telegrafista, violinista e poeta Gabriel Elígio Garciá se apaixonou por Luiza Márquez, mas o romance enfrentou a oposição do pai da moça, coronel Nicolas, que tentou impedir o casamento enviando a filha ao interior numa viagem de um ano. Para manter seu amor, Gabriel montou, com a ajuda de amigos telegrafistas, uma rede de comunicação que alcançava Luiza onde ela estivesse.Essa é a história real dos pais de Gabriel García Márquez e foi ponto de partida de O amor nos tempos do cólera, que acompanha a paixão do telegrafista, violinista e poeta Florentino Ariza por Fermina Daza. O livro começou a ser escrito em 1984, em Cartagena de las Índias, ao final do ano sabático que García Márquez se concedeu após receber o Prêmio Nobel. Ali, o autor recolheu alguns dos episódios contados no livro, como a epidemia de cólera que assolou a cidade no final do século XIX ou o naufrágio do galeão espanhol San Jose, carregado de jóias.O amor nos tempos do cólera, como seu próprio nome entrega, é uma belíssima história de amor, daquela pontuadas por cartas perfumadas e pétalas de flores prensadas entre as folhas. E não apenas uma simples história, mas um grande tratado do amor.O tratado nunca escrito por Florentino Ariza, que guardava em três volumes três mil modelos de cartas para namorados, nos quais estavam todas as possibilidades do amor. O amor apaixonado da adolescência, o amor conjugal, o clandestino, o tímido, o amor sexual ou libertino. O tédio do amor, suas lutas, esquecimentos, metamorfoses, suas deslealdades e doenças, triunfos, angústias e prazeres. O amor por carta, o despertar desse amor, próximo ou distante, o amor louco. O amor de meio século, que encontra os amantes septuagenários se tocando pela primeira vez. O amor que se guarda e espera, enfim, sua realização. 

 

More than two: a practical guide to ethical polyamory (Ética do amor livre: Guia prático para poliamorRelacionamentos abertos e outras liberdades afetivas)


Relacionamentos abertos e outras liberdades afetivas) 

Compreender que a monogamia é uma construção ideológica não é tão difícil quanto romper com esse conceito na prática. Desde crianças, somos programados para o amor romântico. Por isso, se você decide pautar suas relações por padrões que escapam à tradição do "felizes para sempre", pode enfrentar dificuldades: primeiro, para encontrar parceiros que compartilhem dos seus pensamentos sobre amor e sexo; depois, mesmo quando encontra alguém, porque você talvez se torne alvo da incompreensão de colegas de trabalho, vizinhos, familiares e amigos — e alguns deles não hesitarão em julgar suas opções, dedicando-lhe vocativos como "puta", "galinha", "vadia" etc. Mas, afinal, perguntam as autoras deste livro, qual o problema em ser promíscuo? Pautando-se por uma grande preocupação com o cuidado, o diálogo, a sinceridade e, claro, o consentimento das relações humanas, Ética do amor livre foi lançado em 1997 e ajudou muita gente a buscar o tipo de relacionamento que mais se aproxima dos próprios desejos e necessidades afetivas. Esta edição brasileira, atualizada pelas autoras e com texto de orelha da psicóloga Regina Navarro Lins, pode ser exatamente o que você estava precisando para compreender que os seres humanos desenvolveram múltiplas maneiras de se relacionar, e que a monogamia é apenas uma delas — e que não é nem melhor nem pior que todas as demais, desde que você possa escolher livremente o que deseja viver com a(s) pessoa(s) que ama.


David Copperfield - Charles Dickens


Um dos maiores romances do século XIX, David Copperfield é também o mais autobiográfico do autor que definiu o realismo inglês. 
Publicado originalmente na forma de folhetim entre 1849 e 1850, David Copperfield é o romance mais autobiográfico de Charles Dickens. Mas não só: nas palavras do grande escritor, que inspirou outros gigantes da literatura ocidental como Tolstói, Kafka, Woolf, Nabokov e Cortázar, este é seu "filho predileto". 
Nele, acompanhamos a jornada do herói, nascido na Inglaterra dos anos 1820: órfão de pai desde o nascimento, David Copperfield pertence à imensa massa de desfavorecidos que a literatura do século XIX, pela primeira vez, presenteou com o protagonismo. 
Parte fundamental da tradição do grande romance realista, este livro oferece não apenas um retrato acurado de seu tempo como também um contundente relato sobre a vocação literária.



 

Além desses, foram mencionados outros livros que não consegui encontrar mais informações sobre, são eles: O crepitar das folhas – para melhor entender e O segredo da felicidade no século XXI. E ainda, durante a série, alguns autores também são mencionados sem especificar uma obra da autoria deles. Os autores citados são: Louisa May Alcott, Scott Landon, Richard Gates...


Esses foram os livros que consegui anotar conforme fui observando os episódios ao longo da série. Se eu tiver deixado algum de fora que tenha me passado despercebido, deixe aqui nos comentários. Espero que tenham curtido o post e aguardaremos agora a quarta temporada para anotar mais uma lista de livros! Até logo!

25 anos, jornalista e fundadora do Portal Estante da Josy

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.