[Resenha] A Menina da Saia Rosa - Elilene Araújo

CompreAdicione ao skoob
     "A menina da saia rosa"; autora: Elilene Araujo; Editora: Pendragon; 237 páginas.

     Neste livro nós vamos conhecer a história de Helena, uma jovem de 17 anos, com incrível talento para a música. Além de amar tocar piano, a garota também canta muito bem. Helena é bastante apegada aos pais e aos irmãos e no decorrer dos acontecimentos nós passamos a entender o motivo que os levou a serem tão unidos.
     A jovem é filha de Carlos, um renomado pianista e irá fazer a sua primeira apresentação ao lado do pai. O concerto é um sucesso, o que leva Mauro, um diretor de teatro que estava na plateia convidar Helena para ser a protagonista de um musical. Ela aceita o convite e no primeiro ensaio conhece William, seu par romântico na peça e logo ambos se apaixonam fora dos palcos também.

     Além de retratar uma história de amor com todos os ingredientes que já conhecemos, a autora discute temas importantes em seu livro, como por exemplo, o alcoolismo e a maneira como a doença pode destruir uma família. A verdade é que Letícia, mãe de Helena e seus dois irmãos, teve uma realidade bastante difícil enquanto viveu com o primeiro marido, pai biológico de seus filhos. Elvis era alcoólatra e em consequência disso, se tornava bastante violento e agressivo tanto com a esposa, quanto com as crianças. Quando Letícia consegue se libertar daquela situação, ela encontra amor e um lugar seguro para sua família ao lado de Carlos, que considera Helena e os irmãos como seus próprios filhos.
     Apesar de todo o sofrimento pelo qual passou na infância, Helena se tornou uma jovem alegre, otimista, que sempre tenta ver o lado bom das coisas e também das pessoas. Um ponto perceptível no desenrolar da romântica protagonista é que contos de fadas podem existir e não há problema algum em acreditar neles, mas a vida real é cheia de imprevistos e escolhas que, mesmo quando não são feitas por nós, podem mudar o curso de nossas vidas e a partir disso, precisamos aprender a nos reerguer e continuar em busca daquilo que desejamos e que nos faz felizes.
     Acredito que a principal questão abordada pela autora seja o perdão e como ele pode ser libertador, tanto para quem prática, quanto para quem recebe. Ser radical demais em alguns ideais pode afastar aqueles a quem você mais ama e quando perceber, será muito tarde para poder se arrepender e pedir desculpas pelo que foi ou não dito.
     Quanto a escrita, a forma como Elilene constrói alguns dos diálogos deixa o texto um pouco cansativo, principalmente pelo fato de que algumas palavras aparecem repetidas vezes em um mesmo trecho. Apesar disso, a leitura é prazerosa e os personagens, cativantes.


Nenhum comentário :

Postar um comentário

Template desenvolvido por Bruna Borges © Todos os direitos reservados - Powered By Blogger