[Série] #16 Atypical - Netflix

    Olá, como estão? A série que trago hoje estreou na plataforma de streaming Netflix no último dia 11 de agosto. Atypical foi mais uma grata surpresa produzida pela empresa, que ultimamente tem acertado em seu conteúdo original.

A trama traz a história de Sam (Keir Gilchrist), um adolescente de 18 anos com autismo. Somos apresentados ao personagem quando ele está em uma de suas sessões de terapia, e incentivado pela terapeuta Julia (Amy Okuda), o jovem decide que precisa ter mais autonomia e independência.
            Sua primeira decisão é encontrar uma namorada, e logo ele acaba percebendo que não terá vida fácil em sua missão, pois sua mãe Elsa (Jennifer Jason Leigh) que sempre protegeu muito Sam, não aceita com muita facilidade essa possibilidade.
            O drama familiar de Sam vai muito além da proteção excessiva de sua mãe, seu pai Doug (Michel Rapaport) tem algumas dificuldades em relação ao diagnóstico do filho.
            Sam é fascinado por pinguins e pela Antártica, e encontra em seu melhor amigo Zahid (Nik Dodani) um parceiro e conselheiro para todos os momentos.
            Umas das qualidades da Netflix nesses últimos tempos, tem sido a abordagem de temas que não são tão comuns nas produções, em 13 Reasons Why, a abordagem foi sobre o bullying e o suicídio. No filme O mínimo para viver, o tema abordado é a anorexia. Já em Atypical, a exploração do autismo é realizada com muito cuidado, e de maneira bem realizada pelos produtores da série.
            Outro ponto bem interessante é a relação de Sam com sua irmã Casey (Brigette Lundy Paine). Aliás, um dos pontos altos da trama é o bom desenvolvimento dos personagens, pois apesar da história ser sobre Sam, os demais membros da família também tem boa participação na trama central.
            É uma produção daquelas que você assiste muito rapidamente, afinal são oito episódios de cerca de trinta minutos cada.
            Por hoje fico por aqui! Até a próxima resenha!

Nenhum comentário :

Postar um comentário