[Resenha] Caçada à bomba atômica de Hitler - Damien Lewis

     Olá leitores, hoje trago a resenha de um livro muito interessante para quem tem ânsia por conhecimento sobre um período muito importante historicamente que foi a Segunda Guerra Mundial. Caçada à bomba atômica de Hitler foi escrito pelo autor Damien Lewis. É da editora Cultrix, e foi lançado em 2017. O livro tem 456 páginas e é dividido em 32 capítulos.
Sinopse
Grã- Bretanha, primavera de 1940. Com os britânicos sofrendo derrotas sucessivas em todas as suas frentes de batalha e os Estados Unidos congelados em seu isolamento, um medo em comum uniu lideres britânicos e americanos como nenhum outro: o de que os nazistas tivessem ultrapassado os aliados na corrida armamentista, construindo a primeira bomba atômica da história! Assim começou a caçada pelas armas nucleares de Hitler e nada era mais importante do que isso em termos de prioridade. Essa era para ser a mais secreta das guerras até o momento, travada nas sombras da história. A aposta mais alta: impedir que Hitler viesse a possuir um artefato nuclear.

Durante a Segunda Guerra Mundial, o governo britânico, junto com à França, à resistência norueguesa e os Estrados Unidos, criaram o SOE (Special Operations Executive), com o intuito de investigar sobre os boatos de uma pesquisa dos nazistas sobre o desenvolvimento de uma tecnologia de fissão do átomo, podendo assim criar uma bomba capaz de devastar grandes áreas.
Eles tinham a intenção de sabotar quaisquer planos que pudessem estar sendo elaborados nas instalações nazistas na Noruega. Os membros da SOE foram submetidos a treinamentos muito rigorosos para essa missão. Boa parte deste treinamento foi realizado na Escócia, onde os soldados foram submetidos a temperaturas baixíssimas e locais montanhosos. Eles tinham uma espécie de kit de sobrevivência, caso alguma coisa desse errado durante a operação.
Esses soldados tinham condições muito restritas e não contavam com grandes recursos. O armamento deles era composto basicamente por uma pequena arma para defesa pessoal e a quantidade de explosivos era bem escassa.
Mas como esses soldados em pequeno número poderiam ser capazes de parar os nazistas e suas poderosas instalações?
Eu não vou estragar a leitura de vocês com grandes detalhes, pois a narrativa do autor é muito empolgante, então dever ser absorvida pelos leitores por experiência própria. Mas posso garantir que em muitos momentos somos transportados para esse cenário de guerra e sobrevivência. O modo como Damien escreve, colabora muito para o bom desenvolvimento da obra e da absorção do conteúdo. O livro ainda possui alguns extras, como por exemplo, mapas indicando alguns acontecimentos da operação, fotos e índice remissivo.
Essa leitura é muito indicada para quem adora conteúdos históricos e principalmente envolvendo os períodos da Segunda Guerra Mundial e o nazismo. É um livro com muita qualidade, e é visível a boa apuração do autor sobre os fatos.
Por hoje fico por aqui, até a próxima resenha.
“O Führer não é apenas um lunático. É um gênio do mal. As armas de seu arsenal não têm paralelo na história. Sua propaganda é sofisticada. Seu controle das pessoas é tecnologicamente primoroso. Ele jogou fora os manuais militares e escreveu o seu próprio. Sua estratégia consiste em espalhar o terror, o medo e a suspeita mútua”. pág. 36


Nenhum comentário :

Postar um comentário