[Resenha] Palavras de rua - Felipe Saraiça

Olá meus queridos, tudo bem? Hoje trago a resenha de um livro da editora Pendragon.
Resultado de imagem para palavras de rua livro“Palavras de rua”, é do autor Felipe Saraiça, e foi lançado em 2016. A obra tem 184 páginas, e é dividida em 35 capítulos.
Sinopse: 
João saiu de casa ainda adolescente. Fugiu sem se despedir e sem muita coisa na mochila. Deixou para trás suas poucas lembranças, mas levou as marcas do passado e dos golpes que ainda doíam. Partiu sem rumo ou direção. Seguiu por ruas e estradas desconhecidas, até que seu corpo ficou exausto e teve que parar. Ali olhando as estrelas em cama de concreto e cobertor de papelão. Acordou outro alguém; morador de rua, sem história, marginal. Tornou-se invisível. Passou a estender a mão e pedir moedas, mas recebeu em troca chicletes mastigados e olhares de desprezo. Porém, entre rostos desconhecidos e olhares vazios, ele também encontrou a bondade e abrigo daqueles que nada tem.
Deixe-me começar essa resenha dizendo o quanto gostei desse livro. Com uma leitura muito fácil devido à escrita simples do autor e da diagramação do livro, o leitor consegue ter muita facilidade na hora da leitura.

E claro, a história contada por Felipe é muito interessante e bonita. Como não se envolver com todos os desafios enfrentados pelo menino João?
João não teve uma infância fácil. Não teve uma infância como a maioria das crianças tem. O menino tinha o amor de sua mãe, mas vivia cercado pela indiferença de seu pai. Pai, que deixava claro o quanto não gostava do filho, e pior, deixava claro toda a covardia ao ser tão agressivo com sua esposa. E neste ambiente, João não vê outra opção, a não ser deixar tudo para trás para buscar algo melhor, para encontrar seu verdadeiro caminho. Não sem antes deixar a mãe com uma promessa: voltaria para busca-la, resgata-la das garras de seu desprezível pai.
João sai sem rumo. Não conhece ninguém para quem poderia pedir ajuda, então se vê obrigado a viver nas ruas. E ai que continuam as dificuldades na vida desse garoto. Logo no início de sua nova vida, ele percebe que não seria fácil encarar toda a indiferença e preconceito que enfrentam os moradores de rua.
João começa a conhecer a realidade dura e cruel que essas pessoas têm que lidar diariamente. Como muitos simplesmente não enxergam quem vive nas ruas, o quanto essas pessoas acabam ficando invisíveis aos olhos da maioria.

“Eu permaneço deitado, observando-o se afastar, indo em direção à sua mulher e filhos. Ali com toda certeza vive uma família rodeada de porta – retratos pela casa e mágoas guardadas embaixo do travesseiro.”

O menino se vê obrigado a amadurecer ainda mais, e enfrentar com coragem os desafios dessa nova fase. E então que o leitor começa a perceber de perto todas as dificuldades vividas por João.

“- Sim, talvez. É que todo mundo quer ser herói pelo menos uma vez na vida.”

Quando, como que por acaso, o garoto encontra com seu pai nas ruas, ele descobre que a dor pode ser ainda maior. O homem que ajudou a lhe dar a vida traz uma notícia muito triste. A morte de sua mãe anunciada por seu pai faz João desmoronar. A promessa que fez a ela, de voltar para busca-la, agora faz parte apenas da memória de um passado que o garoto reluta em não esquecer.
Mas claro que no meio de toda essa indiferença e sofrimento, ainda existem aqueles que são capazes de “ser humanos” e enxergar o que a maioria não consegue ou não quer ver.

“Ser invisível por tanto tempo me fez enxergar além do que as pessoas demonstram”.

O destino de João tem uma mudança importante quando Pablo e Sanches aparecem para tornar o sofrimento mais leve. E a partir dessa parte do livro, muitos segredos escondidos na vida do garoto veem a tona e podem mudar seu destino para sempre.
Bom meus queridos, não vou estragar a leitura contando como essa história termina. Como já comentei acima, a leitura é muito gostosa de ser realizada. E como nosso João é muito criativo, entre sua narração ainda temos suas poesias.
“Abrigo”Talvez o lar nem sempre seja um lugarSeja um alguémUma pessoaQue te abriga e não cobra aluguel
Indico a leitura dessa obra nacional que me ganhou logo nos primeiros capítulos. Se permita envolver-se com essa história. O tema por si só já é bem interessante, mas o que torna a obra mais bacana é a maneira como o autor trata um tema tão delicado. A leveza, a doçura, e principalmente a força de João certamente vão te deixar com um gostinho de ter realizado uma ótima leitura.
Bom, por hoje fico por aqui! Até a próxima!

>>>>Compre aqui<<<<<<

Nenhum comentário :

Postar um comentário