Resenha: A mediadora - A terra das sombras - Meg Cabot

Suze é uma garota de aparência rebelde, mas que na verdade está apenas de saco cheio do seu dom: falar com mortos. Mas não os mortos que estão no caixão, enterrados, são os mortos-vivos, são os FANTASMAS.
Seu pai morreu e sua mãe casou-se novamente, então ela teve que mudar-se de Nova York para Califórnia onde ela moraria com sua mãe, seu padrasto e mais seus três meio-irmãos, que ela apelidou de: Dunga, Soneca e Mestre, por suas características que faziam jus aos respectivos apelidos
Ao chegar na casa ela já se vê desesperada, pois a casa era uma construção antiga, e já se pode imaginar que onde tem história, tem morte e onde tem morte, tem fantasmas. E não demorou muito para que ela comprovasse essa teoria. Bem no quarto dela, ela se depara com o primeiro fantasma que, ao contrário dos outros, não a procurou para pedir que ela ajudasse-o a partir.
Este parecia muito bem onde estava. E além disso, pela primeira vez ela se sentiu encantada com a beleza de um fantasma, mas que encantada, quase apaixonada. Ele nao era só lindo, era cavaleiro e altruísta. Isso deixo-a ainda mais curiosa a respeito dele. Como é que ele havia morrido?
Na escola, que também era um local antigo, ela já espera encontrar uma porção de fantasmas, porém ela só encontra uma. A explicação vem logo a seguir: Padre Dominic, o diretor da escola, também era mediador, assim como ela e a única fantasma que permanecia lá era porque ele não conseguiu ajudar, ela não queria ajuda, ela queria vingança! Vingar-se do namorado que rompera com ela, motivo por ela ter se matado.
A garota fantasma se torna um pesadelo para toda a escola e isso faz Suze tomar medidas drásticas e perigosas para resolver esse problema, o que ela não contava é que Jesse, o fantasma de seu quarto, fosse salvar sua vida.

Nenhum comentário :

Postar um comentário