Ultimas

13 agosto 2019

[Resenha] Escândalo!!! - Tammy Luciano

Adicione ao Skoob ❤ Compre
“Escândalo!!!”; autora: Tammy Luciano; Editora: Valentina; 316 páginas.
     A história começa já narrando o sofrimento de Belinda, uma jovem muito bonita, morena de olhos claros, que foi vendida pelo seu pai para sua tia cruel. Por inveja da beleza da moça, a tia chamada Santana, obrigava Belinda a limpar a imundice da casa, além de espanca-la constantemente sem nenhum motivo.
   Crente que poderia morrer ficando ali, Belinda decide fugir. E com a ajuda de vizinhos, ela consegue recomeçar sua vida em outra cidade, morando e trabalhando em um pequeno comércio da região. Ali ela conheceu Jujuba, um rapaz extremamente divertido, animado, dono de uma simpatia contagiante. Ele convidou Belinda para morar com ele e também fazer um “bico” trabalhando como figurante, assim como ele fazia.
     O que ela não esperava, é que enquanto fazia esse pequeno trabalho só para conseguir um dinheiro extra, ela estava sendo observada e admirada. Logo foi oferecido a ela um emprego de verdade como atriz. Poderia ser esse o fim de uma vida de sofrimento, mas o “felizes para sempre” é só para contos de fadas.
“Se existe uma segunda vida, a sua começa agora. Nada de titubear, enfrente os fatos, encare aquele olhar, observe o mar e perceba a sua força para ser e existir sem medo algum”.
     Assim que ela mudou para a cidade em que fez carreira, ela conheceu um jovem jornalista que tem perseguido seus sonhos. Ele a salvou de um assalto, trocaram telefones, mas nunca mais se falaram. Apesar de ele estar sempre presente em seus pensamentos, Belinda iniciou um relacionamento com um empresário controlador, ciumento e traidor. O relacionamento era fadado ao fracasso e ela tinha consciência disso, mas algo muito forte impedia que ela rompesse.
“Quando alguém quer que você mude, na verdade não tem o mínimo interesse na sua real pessoa. É apenas posse.”
    Além disso, uma perseguição constante da família de sangue que sempre a maltratou a atormentava demais. Agora com fama, dinheiro e muita sofisticação, a única coisa que impedia Belinda de ser feliz era sua antiga família que só quer destruí-la e a falta de um amor verdadeiro.
  Tudo que conquistou vai sendo testado quando ela percebe que ser uma figura pública a impossibilita de viver uma vida comum. Mesmo tendo melhorado – e muito – a vida dela, ela não podia fugir de algumas coisas. Entretanto, ela tem amigos de verdade, uma nova família que ela escolheu e um amor que está disposto a qualquer coisa.
“Aprendi nesse período que não tem jeito, a caminhada também pode ser de despedidas. A gente finge que não, que só vai perder quando quiser, mas no dia a dia também temos que dar adeus quando gostaríamos de dizer “fique”.”
     O livro que tem uma capa que já chama a atenção por ter um design de capa de revista, surpreende por nos apresentar uma história tão original. Com um início forte, a narrativa segue depois com muita leveza, em um ritmo digno das revistas Capricho. Não é um livro adolescente, mas se encaixaria muito bem como um. O plano de fundo de “celebridades” instiga pela característica que tem: a fofoca. E todo o desenrolar da história cativa pela sensibilidade e delicadeza, como um belo filme de romance de sessão da tarde com o diferencial de nos fazer refletir em diversas passagens. Como essa que selecionei especialmente:
     “Amor não cobra, não julga, não reclama e, principalmente, não quer que o outro mude. Quando alguém exige que você seja outra pessoa, ele ama a expectativa que tem e não a realidade. Em suma, não ama você. Quem está destinado a amar vai adorar tudo em você: seu sorriso, sua maneira de mexer nos cabelos, seu perfume, seu olhar, seus detalhes, e vai ficar maravilhado com seu jeito. Vai achar você especial e fazê-lo realmente acreditar que é. O seu mundo se encaixa de uma maneira que nem sabe direito. Tudo antes pareceu tão louco, as pessoas pareciam alucinadas, sem sentido, sem dizer coisa com coisa, só reclamando dos problemas, exigindo antes mesmo de nada existir, confusas...

     O amor é doce, sincero e, principalmente, não faz jogo. Tem algo errado quando a história começa e precisa ser conduzida com ações que busquem resultados. Preciso jogar para ele me querer. Preciso mentir para ele entender. Preciso fingir uma pessoa que não sou para ele se apaixonar e isso um dia virar amor. Tudo errado.

     Seja você, mostre sua essência, sua alma, fale o que vier à cabeça, se apresente nos seus momentos mais sinceros, sorria, ria, sem pensar que precisa atuar para convencer quem quer que seja. Nenhum amor verdadeiro acontece no meio de interpretação. O gostar não pede beleza, dinheiro, poder, perfeição, ele encaixa de um jeito surpreendente. Você não consegue ficar sem encontrar, sente falta. Querem, juntos, contar as histórias de uma vida inteira.

     Claro, deixe fluir sem pressão, amor não nasce em uma semana. São muitos dias juntos, os dois acreditando, mas pense que alguém muito parecido com você vai surgir no meio da sua rotina e mudar todo o rumo dos seus dias. E o mais louco, quando vocês tirarem uma foto, alguém vai comentar que o sorriso, o olhar e as bochechas de vocês são parecidas. Como pode isso? O amor ficará no canta da sala olhando ambos conversarem e achará graça dos seus questionamentos. Se entregue, dirá o amor, nada mais especial que o sentimento genuíno. Porque só o amor é forte, grande, transformador e fará você feliz de uma maneira inexplicavelmente única.”


Postar um comentário

 
Copyright © 2013 Estante da Josy
Traduzido Por: Template Para Blogspot - Design by FBTemplates