[Resenha] Maria Clara - A conquista de um lugar ao sol - Virgilio Pedro Rigonatti

Compre: aqui ❤ ou aqui ❤ 

            Olá leitores, como estão? Hoje trago para vocês a resenha do livro Maria Clara – A conquista de um lugar ao sol, do autor Virgilio Pedro Rigonatti, lançado pela Editora Lereprazer, em 2018.
Sinopse
            “É preciso honestidade, trabalho, estudo, relacionamentos e perseverança para a conquista de um lugar ao sol”.
            Com estas palavras, Maria Clara doutrinava seus filhos e indicava o caminho para o futuro da família.
            Mulher simples, de cidadezinha do interior de Minas Gerais, tinha um sonho empreendedor de ser uma costureira famosa em uma cidade grande. Virgilio, mineiro como ela, também alimentava o desejo de ser um grande de empreiteiro de obras.
            Casados, estabeleceram-se em São Paulo na década de 1940. A pujante cidade crescia em uma velocidade espantosa, abrindo espaço para as ambições de quem quisesse ousar e empreender.
            Mas só desejo e vontade não eram suficientes, embora necessários. A natureza, as circunstâncias, a selvagem competição, eram obstáculos a serem enfrentados e difíceis de serem vencidos.

            Maria Clara, além de enfrentar o ambiente machista que marcava a sociedade, viveu seu drama de ser mulher em época em que não se tinha controle da natalidade. Em pouco tempo, teve vários filhos, o que comprometeu seu trabalho, impedindo a realização de seu sonho de ser empreendedora, além de levá-la a um período de muita pobreza.
            Resiliente, determinada e inquebrável, jamais desistiu de seu objetivo de conquistar um lugar ao sol. Se não fosse por ela, seria através dos filhos.
            A sua pungente história é um exemplo motivador que não se deve desistir jamais de seus sonhos.
            Eu sou suspeita para falar algo sobre este livro, afinal ele aborda duas características que me agradam muita na hora de ler uma obra: é biográfico e traz a história de uma mulher forte e destemida. Maria Clara – A conquista de um lugar ao sol é a continuação de Maria Clara – A filha do Coronel. E apesar de não ter lido o primeiro livro, isso não afetou o entendimento da obra.
            Maria Clara nasceu em 1924, em uma sociedade machista, conservadora e com poucas oportunidades para as mulheres, além do casamento, criação dos filhos e servir ao marido. A obra é narrada em primeira pessoa o que torna a leitura ainda mais interessante e a faz fluir de maneira agradável.
            Na cidade de Itamogi Maria Clara conheceu seu marido Virgilio. No livro ela narra acontecimentos que fizeram parte de sua vida matrimonial que nem sempre foi fácil. Ela teve oito filhos deste casamento e durante sua vida passou muitas dificuldades financeiras, mas nem por isso ela desistiu de dar uma boa educação aos filhos, os incentivando a procurar melhorar de vida através dos estudos. Ela sempre gostou muito de costurar, e aos poucos depois de se mudar para São Paulo após o casamento, ele começou seu próprio negocio de costura, só que para cuidar dos filhos teve que adiar seus objetivos de empreender.
            Durante sua trajetória ela narra também como conseguiu realizar seus sonhos através das vitórias e conquistas de seus filhos. E durante esses acontecimentos também conhecemos coisas importantes relevantes que aconteceram em nosso país durante esse período.
            Maria Clara definitivamente tem uma história linda e significativa, ela nos inspira a nunca desistir e sempre acreditar nos objetivos e crer que as adversidades da vida sempre vão passar. Eu recomendo essa leitura para quem acredita na força das mulheres, no poder de ser muitas coisas ao mesmo tempo, que é única da mulher, e claro para quem gosta de belas histórias reais de superação.
            Até a próxima resenha!


Nenhum comentário :

Postar um comentário

Template desenvolvido por Bruna Borges © Todos os direitos reservados - Powered By Blogger