[Resenha] As cores do entardecer – Julie Kibler

Compare e compreAdicione ao skoob
Olá leitores, como estão? Hoje trago em minha resenha um livro da autora Julie Kibler chamado “As cores do entardecer”- Lembranças de um tempo que não terminou, publicado pela editora “Novo Conceito” em 2015, a obra possui 349 páginas.
A história se passa em dois períodos, nos tempos atuais e também na década de 30 nos Estados Unidos. No livro é narrada em primeira pessoa a trajetória da personagem Miss Isabelle McAllister e também a de sua amiga Dorrie Curtis.
Dorrie é cabeleireira e conheceu Miss Isabelle quando começou a cuidar de seus cabelos. E desse encontro surgiu uma bonita e verdadeira amizade.
Miss Isabelle pede um grande favor a Dorrie: acompanha-la em um enterro. E, é nesta viagem que a jovem senhora de 89 anos começa a contar a amiga sua fascinante história de vida.

Dorrie é uma mulher negra que enfrenta as dificuldades da vida com muita força e coragem. Ela cria sozinha seus dois filhos. Miss Isabelle é uma senhora que após o falecimento do marido, tem uma vida simples e sozinha.
A história de passa basicamente com Isabelle em 1939, quando narra seu romance com um jovem negro chamado Robert. Nessa época era proibido o casamento entre negros e brancos em grande parte dos Estados Unidos. Ela era de uma família de classe alta, e o jovem pertencia a uma classe inferior.
É impossível não se encantar e se apaixonar pela linda história de amor de Isa e Robert. Os jovens enfrentaram muitas coisas para ficarem juntos, porém quando resolvem assumir o amor que sentem, eles sabem que não será nada fácil.
“Mas essa noite meu peito se apertou com uma sensação dolorosa de vergonha. Robert havia me salvado de algo que eu mal conseguia imaginar, mas estava proibido de me levar para casa por causa de uma regra que eu nunca havia questionado antes. Li a placa como se fosse a primeira vez: NEGRO, MELHOR NÃO APANHADO EM SHALERVILLE DEPOIS DO PÔR DO SOL”. Pág. 43.
Ao mesmo tempo em que temos a narração de Miss Isabelle, também temos a visão de Dorrie sobre os relatos da amiga e sobre sua vida, e como ainda atualmente encontramos o preconceito racial, só que agora de uma maneira mais “velada”. Ela vive se culpando pelas escolhas erradas que fez na vida, e vive as dificuldades de criar os filhos e o desafio de conciliar o trabalho com os cuidados com as crianças.
Sei o que devem estar pensando. Que se trata de mais uma história onde vemos um amor impossível entre uma mulher branca e rica e de um homem negro e pobre, porém posso garantir que nesse livro você vai encontrar muito mais que isso. Trata-se de uma leitura daquelas que é impossível de se esquecer, pois seus personagens são muito fortes e verdadeiros. E existem muitos segredos que são revelados no decorrer dos capítulos.
O ritmo de escrita da autora é muito agradável e a leitura flui de maneira simples e gostosa.  Espero que tenham gostado da resenha, até a próxima!

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Template desenvolvido por Bruna Borges © Todos os direitos reservados - Powered By Blogger