[Resenha] Mr. Mercedes - Stephen King

Compare e compre Adicione ao skoob
                Olá leitores, como estão? Hoje a resenha é para quem curte ou tem interesse em conhecer, os livros do fantástico Stephen King. Recentemente comprei o Box do Mr Mercedes, pois me interessei muito pela história quando assisti a série, que inclusive já resenhei aqui no blog (clique aqui para conferir a resenha).
                O box é composto por três volumes. O primeiro é intitulado Mr Mercedes, o segundo Achados e Perdidos e o terceiro Último turno. Hoje vou dividir com vocês minhas impressões sobre o primeiro.
                Lançado em 2014 pela editora Suma de Letras, esse primeiro volume possui 393 páginas. A temática central se passa envolvendo um trágico acidente que provocou a morte de muitas pessoas que aguardavam em uma fila de empregos. O assassino era desconhecido. Só o que sabiam é que ele pilotava uma Mercedes.

                O Detetive Hodges que cuidou do caso acabou se aposentando, sem conseguir resolver esse mistério. E após sua aposentadoria, começou a levar a vida que se resumia a comer e assistir TV.
                Mas tudo muda quando ele recebe uma carta. A correspondência ao que tudo indica, foi escrita pelo assassino da Mercedes. O contato o convida para uma bate papo em um chat online, onde ele alega querer conversar sobre o assassinato.
                Após esse contato, o Detetive resolve se jogar de cabeça na procura pela identidade do cruel assassino. Só que não é apenas a visão de Hodges que o leitor pode observar durante a leitura. Também é possível conhecer a identidade do Mr Mercedes.
                Brady é um jovem de 28 anos, que ainda mora com a mãe, da qual ele compartilha uma relação, no mínimo estranha. Ele que se orgulha do assassinato na feira de empregos, não se contem em ficar no anonimato, e resolve manter contato com o agora Detetive aposentado.
                O que torna a leitura extremamente interessante, é que o leitor consegue observar esse jogo de gato e rato, de ambos os lados. De um lado temos toda a inteligência e perspicácia do Detetive, do outro a personalidade doentia e problemática do jovem assassino.
                Eu sou suspeita para falar da qualidade da narrativa de King, pois sou apaixonada pelos livros do autor. No caso de Mr Mercedes, não é diferente. Apesar de ter um número considerável de páginas, ele é daqueles livros que se lê rapidamente, pois a escrita é muito interessante e intensa.
                Como eu já tinha assistido a série foi possível ter as duas experiências, e posso afirmar que ambas têm muita qualidade, claro que as adaptações sempre acabam deixando a desejar. O livro é mais rico em detalhes, mas nada que prejudique a qualidade da série.
                Espero que tenham gostado da resenha. Breve trago a continuação dessa trilogia. Até a próxima!
      

Nenhum comentário :

Postar um comentário