[Resenha] Agora e para sempre, Lara Jean - Jenny Han (Com playlist)

     "Agora e para sempre, Lara Jean"; autora: Jenny Han; editora: Intrínseca; 299 páginas.
Compare e compreAdicione ao skoob
     Esse é o tão esperado desfecho da trilogia que encantou diversos leitores, inclusive eu. Eu já me denomino fã da autora desde que conheci o primeiro livro. Toda a história é narrada com tanta delicadeza e doçura que é impossível não se apaixonar pela protagonista e por sua história de amor. 
     Para falar sobre o último livro, preciso ambientá-los brevemente do que aconteceu nos livros anteriores. Se você não leu os dois primeiros livros ainda, recomendo ler primeiro, pois essa resenha pode conter spoiler dos livros anteriores. Você pode ler a resenha do segundo livro aqui. E para conhecerem um pouco da personagem, pode conferir o look literário que escolhemos para ela aqui.
Tudo começou com uma carta. Na verdade com uma série de cartas que mudaram a vida da jovem Lara Jean. Romântica, ela tinha o costume de escrever cartas de amor para todos os garotos por quem ela se apaixonava. Foram cinco no total. Essas cartas serviam como um desabafo de seus sentimentos. Ao terminar de escrevê-las, ela as guardava em uma caixa de chapéu que ganhou de sua falecida mãe. 
     O problema é que as cartas, misteriosamente, acabaram sendo enviadas para os respectivos destinatários e para piorar ainda mais, um dos garotos que recebeu uma carta foi Josh, o namorado de sua irmã. Como lidar com essa situação embaraçosa quando ele vai confrontá-la? E como lidar com os outros garotos que, pouco a pouco, também estão recebendo as cartas e as respondendo de alguma forma? Para amenizar a situação, pelo menos a familiar, ela finge um relacionamento com Peter, um dos garotos para quem ela também escreveu uma carta. Ambos precisavam desse namoro de mentirinha para conseguir algo. Ele, para fazer inveja a sua ex namorada e ela para mostrar que Josh era coisa do passado. Em comum acordo então, eles firmaram um contrato.
     Conforme esse falso relacionamento ia se desenvolvendo, eles foram se conhecendo mais e percebendo que aquele primeiro contato apaixonado não deixou de existir e logo aceitam que foram destinados um ao outro. 
     No último livro, o casal, com um relacionamento estável, precisa enfrentar novas dificuldades: as responsabilidades e compromissos de uma vida adulta. Ambos estão indo para a faculdade, mas ao contrário o que eles desejavam, o destino foi cruel e não possibilitou que eles estudassem na mesma universidade. Com essa preocupação, o relacionamento dos dois entra em crise e tudo que acontece nesse período parece atormentá-los ainda mais. Mas como o verdadeiro amor é imune a todos os obstáculos, eles prometem dar a volta por cima.
É assim que acontece? Você se apaixona e nada mais parece assustador, e a vida é só uma grande possibilidade? 
     É um belo desfecho para uma bela história de amor que me aqueceu o coração. A narrativa, como nos demais, continua fluida e deliciosa de acompanhar. Bem Lara Jean mesmo, personagem que vou guardar para sempre no coração, pois ela tem uma personalidade própria que não é comum encontrarmos. Ela é forte, destemida, mas tímida e romântica ao mesmo tempo sem que isso pareça indecisão. É delicada e focada. 
     Paralelamente a história do casal, outra paixão ganha um novo patamar: O pai das garotas Song vai se casar. Claro que isso gerou muita alegria na casa, exceto por Margot, que talvez por não conhecer a noiva, não agrade muito nessa notícia. Dessa forma, Lara Jean ganha mais um drama, que não é dela, mas ela sente que precisa ajudar. 
     Acontecem muitos conflitos no decorrer da trama: Casamento do pai. Faculdade. Morte de um ente querido. Afastamento de seu grande amor. Esse são alguns dos problemas que Lara Jean vai ter de enfrentar. Mas nós conhecemos nossa menina e sabemos que o que não falta nela é garra. E é lindo acompanhar como tudo pode ser superado quando se baseia no amor. 
     O que mais me encanta nessa série é que os livros possuem uma história extremamente doce e delicada, com uma personagem bem trabalhada. Aquele tipo de história Disney, sabe? Que muitos podem dizer que é boba por ser simples e sem cenas hots, mas que também pode ser considerada maravilhosa exatamente por essa simplicidade que nos aproxima tanto da personagem e que até nos resgata um pouco da nossa juventude.
     Vou sentir muita saudade dessa trilogia. Obrigada, Lara Jean, por proporcionar lembranças inesquecíveis.


Nenhum comentário :

Postar um comentário