[Resenha] Alice - Letícia Pinho (Com playlist)

"Alice"; autora: Letícia Pinho; editora: Multifoco, selo: Desfecho Romances; 404 páginas.
Resultado de imagem para alice leticia pinho
    Preciso alertá-lo(a) que você vai rir, chorar, sofrer e se encantar. Antes de ler a resenha, dê um play na playlist desse livro aqui no final da postagem. Preciso dizer que essa foi uma das maiores e, talvez, a melhor playlist que já montei para um livro. Muitas musicas foram citadas no decorrer da história, músicas que combinavam perfeitamente com o momento descrito. E são músicas que eu, particularmente, amo. Todas elas, desde os rock's até os pop's. 
     Voltando a história... 
     A protagonista, Alice Holloway, é um jovem muito carismática e querida. Na infância, ela sofria por ser a típica "nerd" do colégio, mas ela tinha a proteção de Max, um lindo garoto por quem ela se apaixonou. Mas, por problemas familiares, ele precisou ir embora. Agora, alguns anos depois, ele retorna a cidade de Littleton e a paixão que Alice sente por ele reacende. 

     Alice está mudada, muito mais bonita, e Max quase que não a reconhece. Eles retomam a amizade, mas agora Max é popular e está namorando. E não uma pessoa qualquer, uma pessoa detestável, mas que aos olhos de Max é perfeita. Quando Alice está decidida a não perder mais tempo e se declarar ao seu grande amor, ele é mais rápido e se declara em frente a toda escola.... para Juliet, a namorada dele. Com esse golpe no coração, Alice decide se afastar.
     Durante esse período em que ela acompanha de longe a vida do garoto que ama, ela conhece um garoto incrível, Lyen, que balança ainda mais o coração da jovem. Com um novo amor e cercada pelos amigos mais divertidos que ela poderia ter: Janel, Kimberly, Kevin, Gabriel, Amanda e em especial o ex namorado e melhor amigo, Erick, ela retoma sua vida. 
"-Oi, aqui é o grupo K&K's, a goma de mascar que vai substituir o chocolate M&M's. Depois quem sabe conquistar o mundo, mas agora K&K's vão levar a dona Alice Holloway para uma festa".
     Mas aparentemente, Max não vai permitir que ela siga em frente. O garoto passa a ter um comportamento rude e é constantemente grosseiro com Alice, o que a deixa confusa por não saber o motivo. Mas mesmo assim, algo os aproxima muito e, sempre que precisa, ele está sempre perto para salvá-la. Com a péssima sorte que a acompanha, ela tem precisado mesmo cada vez mais dele por perto para salvá-la (Salvar a vida mesmo, na maioria das vezes).
     O coração dela ainda bate forte por Max, e com todos esses encontros, é impossível ela não ficar abalada e preocupada em esse sentimento nunca mudar. Mas ao mesmo tempo, ela também ama Lyen, um namorado perfeito que tem sido muito compreensivo com toda a situação. 
     Como se não bastasse a dor de ter um coração indeciso, ela ainda precisa enfrentar uma série de problemas envolvendo seus amigos e familiares. Dramas começam a cercá-la por todos os lados, mas isso não a impede de seguir adiante. A trama toma outro rumo e um grande suspense começa a surgir. As pessoas que Alice ama estão se machucando... Como ela pode impedir isso?
"Às vezes, minha filha, a verdade está enterrada, e você precisa cavar um bocado para achá-la, e se você desistir, nunca vai saber se estava certa ou não".
     O livro contém muitos erros de redação: palavras grudadas, palavras escritas erradas, muita falta de vírgula no evocativo. Vários errinhos que seriam facilmente consertados com uma revisão. Então espero que em uma próxima edição, a autora possa consertar esses probleminhas para ter um livro perfeito. Apesar desses probleminhas no texto, a escrita é ótima, bem amarrada, e os probleminhas não atrapalham muito a leitura. Incomodam um pouco, mas não ao ponto de irritar. 
     No início, o romance é bem leve e vai se desenvolvendo aos poucos. Parece bem clichê pela formação dos personagens e suas posições. Mas, meus leitores, preciso afirmar que não é. Pode até ter uma introdução clichê, o típico triângulo amoroso (a propósito, preciso dizer que, ao meu ver, não houve triângulo amoroso) que sempre vemos nas histórias, mas ao desenrolar, vemos uma história inédita. Eu já estava considerando-o uma história do tipo daqueles filmes de sessão da tarde até que, depois da metade do livro, o romance sofre uma reviravolta surpreendente. E apesar de tomar um rumo mais sério, a história continua carregando uma leveza e uma doçura que ela traz desde o início. E passa muito bem a mensagem do amor puro e verdadeiro, aquele que prevalece acima de tudo. Sinceramente, não sei se gostei do final. Não era bem o que eu esperava, mas com a narrativa da autora, ela me convenceu de que era o melhor. Foi uma leitura deliciosa. 

Leiam alguns outros trechos que eu marquei...

"-Você não vê agora. Mas um dia vai aparecer um príncipe em um unicórnio, que vai te salvar de ser devorada por um dragão, vai olhar pra você e se apaixonar, aí ele vai levar o coração do dragão para seus pais, pedindo sua mão em casamento. E vocês vão viver felizes para sempre".

"Você espanta as sombras em minha vida, e mesmo você não estando por perto, e só lembrar do seu rosto, da sua voz, do jeito que você sorri ou mexe no cabelo, para fazer uma pequena luz brilhar em mim".

"Acho que as pessoas amam tudo aquilo que faz mal a elas. Como batata-frita".

"O coração muitas vezes nos coloca em enrascada, mas muitas vezes, também, ele nos mostra o caminho certo".

Nenhum comentário :

Postar um comentário