[Resenha] Amos e masmorras: A submissão - Lena Valenti

Autor: Lena Valenti
Editora: Universo dos Livros 2015
Páginas: 416


Sinopse: Em mais uma excitante série, a renomada autora Lena Valenti aborda agora as nuances do universo BDSM. Amos e Masmorras é um dos mais recentes sucessos da autora e se tornou best-seller internacional. A agente Cleo Connelly, integrante do corpo de polícia em Nova Orleans, é uma mulher atraente e destemida, que não mede esforços e impulsos na resolução dos casos que assume. Certo dia, entretanto, ela é designada para investigar, junto ao FBI, uma lucrativa rede de tráfico humano. Para cumprir a missão, ela precisará se inserir em um contexto inusitado: visitar a cena BDSM do país e participar das práticas de sodomia e dominação instituídas no torneio Dragões e Masmorras DS. Agindo como agente infiltrada, Cleo terá de pesar os limites de sua própria luxúria nesta implacável caçada, considerando também a arrebatadora atração que sente por Lion Romano, seu parceiro no caso. Mas será que, no meio do caminho, ela vai gostar de ser submissa? Renda-se aos deleites desta intrigante e sensual narrativa!



Resenha: Se você está pensando que esse livro é mais um dos romances clichês derivados de Cinquenta Tons de Cinza, seria bom rever seus conceitos. Amos e Masmorras é um livro inteligente, sensual, intrigante e o melhor de tudo: tem uma boa protagonista.
Cleo Connelly não é nenhuma virgenzinha (desculpa Anastasia) inocente que não sabe nada da vida, a personagem principal, a espanhola Lena Valenti, é uma mulher feita, forte, decidida e muito engraçada. A grande sacada de Amos e Masmorras é o humor que deixa o livro muito mais interessante.
Nesta obra somos apresentamos ao curioso universo BDSM e todas as suas nuances, de um lado temos a agente do FBI Cleo que está acostumada a ter uma vida sexual, como descrita no livro “baunilha”, e do outro lado temos o sensual Lion Romano que será seu parceiro nessa empreitada, um homem experiente no mundo BDSM e que por trás de seus encantadores olhos verdes, esconde seus gostos pessoais digamos, hmm diferenciados.
É bom estar com a mente aberta para ler esse livro, algumas cenas podem ser consideradas um pouco pesadas no quesito violência, mas no final do livro tem um glossário com todas as derivações da prática BDSM, para auxiliar o leitor a entender sobre o que se trata a história.
"O respeito é básico numa relação de dominação/submissão. Nunca faça com um amo o que não gostaria que ele lhe fizesse como submissa”
O livro é encantador, divertido, picante e acima de tudo em nenhum momento é enfadonho, acredite você nunca ficará entediado no meio da leitura. Amos e Masmorras é uma boa pedida para os curiosos de plantão e os amantes da literatura erótica.


(Resenha escrita pela convidada Amanda Campos)




Nenhum comentário :

Postar um comentário