[Resenha] Sussurro (Hush Hush) - Becca Fitzpatrick


Sinopse:

Se apaixonar nunca foi tão fácil… ou tão mortal. Para Nora Grey, romance não era parte do plano. Ela nunca se sentiu particularmente atraída por nenhum garoto de sua escola, não importa o quanto sua melhor amiga Vee os empurre para ela. Não até a chegada de Patch.
Com seu sorriso tranquilo e olhos que parecem enxergar dentro dela, Nora é atraída por ele contra seu bom senso. Mas após uma série de acontecimentos aterrorizantes, Nora não sabe em quem confiar. Patch parece estar onde quer que ela esteja, e saber mais dela do que seus amigos mais íntimos.
Ela não consegue decidir entre cair nos braços dele ou correr e se esconder. E quando tenta encontrar algumas respostas, ela se acha próxima de uma verdade que é bem mais perturbadora do que qualquer coisa que Patch a faça sentir. Pois Nora está bem no meio de uma antiga batalha entre os imortais e aqueles que caíram – e, quando se trata de escolher lados, a escolha errada poderá custar sua vida.




Minha Opinião Pessoal:

Eu não conhecia muito bem a história sobre os anjos caídos e fiquei encantada em ser apresentada através de Sussurro. Um livro encantador, cheio de magia e ação e até um pequeno toque de terror. É incrível!
Patch precisa cumprir sua missão para conseguir realizar seu desejo, mas ele depende de uma garota para conseguir cumprir essa missão, de um sacrifício dessa garota. O problema é que eles não esperavam se apaixonar. Nora se apaixona pelo predador e Patch por sua presa (de certa forma pode ser considerado assim). Mas Nora não tem escolha, precisa salvar Patch e para isso acontecer, ela teria de se arriscar por seu grande amor
É um romance adorável, cheio de magia que com certeza seguirei a série!


Trechos que marquei:

"-Estou tentando seguir as regras. Não devo me apaixonar por você."

"-Você admite que faz isso de propósito?
- Isso?
- Isso... me provocar.
- Diga 'provocar' de novo. Sua boca fica provocante quando você diz isso." 

“– Também está com um perfume gostoso – disse Patch.
– Chama-se chuveiro. – Eu estava com o olhar fixo para a frente. Como ele não respondeu, virei-me de lado. – Sabão. Xampu. Água quente.
– Nua. Sei como é.”

"Quando eu era pequena, Lionel, afilhada de Dorothea, quebrou um dos copos da cozinha. Varreu todos os cacos de vidro, mas deixou um e me desafiou lambê-lo.
Imaginei que me apaixonar por Patch seria um pouco como lamber o caco de vidro.
Sabia que era uma estupidez. Sabia que terminaria me cortando. Depois de tantos anos, uma coisa ainda não havia mudado: eu me sentia atraída pelo perigo.

"– Você está um pouquinho fora de posição - disse eu.
Senti que ele sorria.
– Aposta quanto?
– Cinco dólares.
Senti que ele balançava suavemente a cabeça.
– Prefiro sua jaqueta.
– Você quer a minha jaqueta?
– Quero você sem ela."


Escrito por: Josy Souza

Nenhum comentário :

Postar um comentário