[Resenha] Número Zero - Umberto Eco

Olá leitores, como estão? Hoje em minha resenha trago o livro de um escritor que eu particularmente amo, Umberto Eco. O livro “Número Zero” foi lançado pela editora Record em 2015 e tem 240 páginas.
No romance Umberto Eco reflete sobre os rumos que segue o jornalismo, em uma obra muito bem escrita e de agradável leitura.
Sinopse
  “O novo best-seller internacional de Umberto Eco. O romance que é um verdadeiro manual do mau jornalismo”.
Um grupo de redatores, reunido ao acaso, prepara um jornal. Não se trata de um jornal informativo; seu objetivo é chantagear, difamar, prestar serviços duvidosos a seu editor. Um redator paranoico, vagando por uma Milão alucinada (ou alucinado numa Milão normal), reconstitui cinquenta anos de história sobre um cenário diabólico, que gira em torno do cadáver putrefato de um pseudo-Mussolini. Nas sombras, a Gladio, a loja maçônica P2, o assassinato do papa João Paulo I, o golpe de Estado de Junio Valerio Borghese, a CIA, os terroristas vermelhos manobrados pelos serviços secretos, vinte anos de atentados e cortinas de fumaça — um conjunto de fatos inexplicáveis que parecem inventados, até um documentário da BBC mostrar que são verídicos, ou que pelo menos estão sendo confessados por seus autores.
Um perfeito manual do mau jornalismo que o leitor percorre sem saber se foi inventado ou simplesmente gravado ao vivo. Uma história que se passa em 1992, na qual se prefiguram tantos mistérios e tantas loucuras dos vinte anos seguintes. Uma aventura amarga e grotesca que se desenrola na Europa do fim da Segunda Guerra até os dias de hoje”.

Essa obra do escritor Umberto Eco, gira em torno do jornalismo. É basicamente um manual de como não se deve exercer o jornalismo. O título se refere a uma prática jornalística que é conhecida como “Número Zero”, onde é feito uma espécie de circulação interna, sobre uma publicação que está para ser lançada.
Na obra o autor faz uma crítica às práticas jornalísticas que são sensacionalistas dos veículos de comunicação e também ao Estado que muitas vezes acaba sendo conivente com esses absurdos.
No livro o jornal em questão é o “Amanhã” e é realizado em uma redação pequena, onde fora o editor, os demais desconhecem o verdadeiro motivo da criação do jornal. Os personagens são desenvolvidos na trama com uma boa função no enredo principal.
Maia é uma jornalista avoada que vem de uma revista de fofocas, e espera encontrar no jornal “Amanhã” sua chance de realizar boas reportagens e com mais credibilidade. Outro personagem que tem bom destaque na trama é Baggadocio que é um experiente jornalista, porém tem o habito de enxergar conspirações em tudo, e com isso não demora para elaborar teorias sobre o cadáver de Mussolini, o Duce (Benito Amilcare Andrea Mussolini - Predappio, 29 de julho de 1883, Mezzegra, 28 de abril de 1945- foi um político italiano que liderou o Partido Nacional Fascista e é creditado como sendo uma das figuras-chave na criação do fascismo).
Essas teorias são consideradas até engraçadas e mirabolantes no decorrer na narrativa, mas conforme o desenvolvimento do livro, algumas acabam se comprovando.
Um dos poucos pontos que podem dificultar um pouco o entendimento é o fato de o autor utilizar várias personalidades e organizações italianas, poucos conhecidas aqui, para elucidar sua narrativa sobre a história inventada pelo personagem de que o Duce não foi assassinado, mas sim um sósia, e que ele na verdade teria fugido para Argentina, mas isso não compromete a leitura.
E enquanto Baggadocio tenta provar suas teses, muitos exemplos do mau jornalismo podem ser observados pelo leitor nessa obra que surpreende por ser tão bem escrita e envolver o leitor em seu enredo e na maneira gostosa que Eco escreve o romance.
Esse foi o primeiro livro que li do autor, fora essa obra já tinha lido muitos textos acadêmicos extremamente interessantes, confesso que não conhecia esse lado de Umberto. E posso assegurar que não me decepcionei com a leitura, pois o andamento da obra é muito agradável, e se trata de uma leitura prática e rápida. Já coloquei outros livros do autor em minhas listas de próximas leituras.
Por hoje fico por aqui! Até a próxima resenha!

Nenhum comentário :

Postar um comentário