[Série] #2 Master of None - Netflix

     Olá queridos, como estão? Cá estou de novo para falar sobre uma produção pouco conhecida pelo grande público, mas que considero uma das gratas surpresas da toda poderosa Netflix.

     Na última semana, a empresa de streaming voltou com uma nova temporada da ótima série “Master of None”. Mas antes de falar sobre essa segunda temporada, vou falar um pouco sobre a primeira, pois muita gente pode não ter acompanhado.

     Sendo mais um acerto da Netflix, a primeira temporada traz dez episódios contando a história do aspirante a ator Dev Shah (Aziz Ansari). As dificuldades enfrentadas por Dev são rotineiras e muito comuns a de qualquer pessoa que tem de lidar com os desafios da vida adulta. Manter o emprego, enfrentar preconceitos, ter um relacionamento, o medo de envelhecer, relação com a família, são apenas alguns pontos discutidos de maneira bem-humorada na série.
     Dev e seus amigos lidam com esses desafios no decorrer da série. E o que mais chama a atenção, é a proximidade que a série traz com seus expectadores, e essa foi à intenção de Aziz, que além de protagonizar a série também a escreveu.
    Master of None é muito musical. Sua trilha é muito boa e seus produtores dizem que a percepção em relação à música é fundamental para a compreensão da história. Outro ponto alto são os diálogos rotineiros dos personagens, que tratam de assuntos comuns entre os personagens e os que assistem a série. Redes sociais, marcas, preferências, séries assistidas, são falados sem medo de fazer merchandising.
     Me referi a preconceito acima pois Master of None trata de temas sérios e atuais. Questões de preconceito étnico, questões de gênero, empoderamento feminino, homossexualidade, sexualidade, entre outros temas são discutidos abertamente e com diálogos muito interessantes, e claros sem perder o humor, que é o ponto alto na série.
     Confesso que de maneira simples, ela já figura entre minhas séries favoritas. E não, não é possível não se apaixonar por Dev e seus amigos totalmente fora da casinha.

Segunda temporada


   No último dia 12 de maio, a Netflix disponibilizou todos os dez episódios da segunda temporada desse amorzinho de série. E eu como estava muito ansiosa por esses novos episódios, devorei tudo muito rapidamente. Afinal foram um ano e meio de espera entre uma temporada e outra. E posso garantir que está tão boa e engraçada quanto a primeira. Dev agora enfrenta as dificuldades de um fim de relacionamento, e nada melhor para se animar, do que passar uma estadia na belíssima Itália.
     Com o objetivo de aprender a fazer massas, ele embarca de cabeça nessa nova cultura incluindo aprender a “parlare italiano” (falar italiano). E o primeiro episódio esteticamente é muito bonito, pois é todo em preto e branco.
     Em Moderna, ele conhece a bela Francesca, que a princípio não parece ter grande importância na trama, porém no decorrer da série sua personagem cresce e acaba sendo muito importante para a história.
     Quando Dev decide voltar para Nova York, seus amigos carismáticos e adorados por quem acompanha a produção, voltam a seu convívio (para nossa extrema alegria).  Denise, Arnold e Brian voltam com suas ótimas histórias, o que sem dúvida é um ponto alto da série.
     E como na primeira temporada, muitos temas polêmicos estão em pauta. Homossexualidade, preconceitos raciais e étnicos, entre outras temáticas fazem parte do dia a dia desses personagens.
     Eu não me canso de falar para todos que conheço, e indicar sempre essa série. Como mencionei acima é muito pouco divulgada pela empresa, mas é uma das melhores produções no estilo “humor” que assisti nos últimos tempos.
     Se fosse definir Master of None em algumas palavras, seria leveza e diversão. Apesar de tratar de temas pesados e cheio de questionamentos, Aziz consegue tornar tudo leve e extremamente agradável para quem assiste. É uma produção riquíssima nos diálogos e deixa uma mensagem muito importante sobre suas temáticas.
     Bom acho que exagerei no tamanho da resenha hoje rsrsrs
     Mas se você chegou até aqui na leitura, saiba que vale muito a pena dar uma chance para Dev e suas belas e incríveis histórias.
     Se eu recomendo Master of None? Eu SUPER RECOMENDO Master of None!
     Até a próxima, meus caros!

Nenhum comentário :

Postar um comentário