[Resenha] Quando o amor bater à sua porta - Samanta Holtz

“Quando o amor bater à sua porta” (autora: Samanta Holtz; editora: Arqueiro; 301 páginas).
Resultado de imagem para quando o amor bater a sua porta
 Esse é o primeiro livro que a autora publica pela editora Arqueiro. Ela tem 3 livros publicados anteriormente que é o “Renascer de um outono”, “Quero ser Beth Levitt”, e “O pássaro” (que infelizmente eu ainda não tenho), todos publicados pela editora Novo Século.
Em “Quando o amor bater à sua porta”, é apresentada a história de Malu, uma escritora super independente e realizada em sua profissão. A Malu Rocha tem uma forte personalidade, mas dura que a própria rocha que acompanha seu nome, tem uma rotina regrada de ir de bicicleta ao aeroporto tomar café (um dos seus vícios), e visitar seu avó semanalmente, um senhor Sargento aposentado que, apesar de estar com a memória um pouco falha, retribui o grande amor da neta e tem os melhores conselhos do mundo a dar
"E leve meu conselho com você: não há melhor combate à insônia do que uma consciência tranquila."
Mas não é só o Sargento que tem os melhores conselhos não. Malu busca as inspirações para seus romances em uma coluna de jornal escrita pelo "Doutor Love", um homem formado em psiquiatria, muito sábio e, eu diria, muito romântico também. No início do livro, Malu passa por um embaraço em uma entrevista para a imprensa quando uma repórter pergunta a ela “O que é o amor para Malu Rocha?”, ela não sabia o que responder. Ficou brava e para se livrar, deu a resposta:
"Diga aos leitores que o que Malu Rocha pensa sobre o amor está nas páginas dos livros dela. É ali que o amor existe."
Mas ao chegar em casa e cumprir sua rotina de ler o jornal, o assunto da coluna do Doutor Love chama sua atenção: "Quando o amor bater à sua porta”, um artigo extremamente bem elaborado que, confesso, me deixou admirada, tamanho talento e sentimento naquelas palavras. (Gostaria muito de compartilhar com vocês aqui, mas é um pouquinho grande, mas pode confiar em mim, é fabuloso!)
A partir desse momento Malu já começa a sentir-se desconfortável com as coisas saindo do controle, mas tudo começa a realmente mudar quando ela recebe uma batida inesperada em sua porta: Luís Otavio Veronezzi, um homem muito bonito que vem pedir ajuda, pois sofreu um acidente e acabou perdendo a memória e a única coisa que sobrou a ele foi alguns trocados e um papel que tinha o nome de Malu e endereço. No papel tinha também uma data e a descrição de uma entrevista marcada com a autora. Luiz revela que não lembra de nada do que aconteceu e que tinha esperanças que ela pudesse dizer quem ele era. De início Malu ficou perturbada. Até porque era um estranho que, coincidentemente, tinha o mesmo nome do personagem do livro que estava escrevendo naquele mesmo momento!
Ela fica um pouco relutante de dar ouvido aquele homem estranho, mas no final acaba cedendo e aceita ajudar descobrir quem ele é, mesmo ela não fazendo ideia de por onde começar.
Em uma trajetória para descobrir a identidade do rapaz, ela acaba descobrindo muito mais sobre si mesma, sobre quem ela escondia ser por causa de cicatrizes do passado, e aos poucos a rocha vai derretendo para dar o desabrochar de uma linda flor.
Em uma narrativa surpreendente, o livro traz diversas passagens que fazem com que o próprio leitor reflita sobre si mesmo. O livro pode agradar desde os que estão a procura de um livro que trate de religiosidade, de um auto ajuda ou até mesmo os interessados por um belo romance de tirar o fôlego. A obra trata de um questão muito interessante da busca pela essência do nosso ser, e da nossa fé, um assunto que pode assemelhar-se ao da história do Best-Seller "Comer, rezar e amar" (Aos fãs desse livro, "Quando o amor bater à sua porta" é leitura obrigatória!) E tem um romance leve e intenso ao mesmo tempo. O livro tem uma dose de tudo na medida certa para prender e emocionar qualquer leitor.

O livro é tão incrível que me rendou excelentes citações, além das citadas durante a resenha. Publiquei essas citações em outro post, se quiserem dar uma olhadinha, fiquem a vontade, só clicar >>aqui<<
O livro é tão incrível x2 que na primeira página tem uma playlist para que o leitor possa ler cada capítulo com a trilha sonora escolhida para ele e, como temos um quadro aqui no blog para isso, trouxe essa playlist para vocês, caso queiram ouvir, é só clicar >>aqui<<

Agora vamos ao outro assunto não muito distante. No dia 8 a Samanta Holtz esteve na Livrarias Curitiba de Sorocaba para uma sessão de autógrafos e, claro, eu estava lá sendo a número 01 da fila (hohoho). Ela autografou o livro de todos e ainda presenteou com uma linda rosa (extremamente perfumada, devo dizer).





O evento começou as 19h00 mas fiquei até o final para entrevistá-la! (isso já era umas 22h30) e foi um prazer imenso conhecer essa mulher maravilhosa, tão incrível, talentosa e atenciosa! Ela retribui calorosamente o carinho de todos os leitores. Eu desejo ainda mais sucesso à ela!
Assistam a entrevista abaixo:



Espero que tenham gostado, se já leram, me procurem pois preciso de alguém para comentar sobre esse livro ser tão tão incrível! E se não leram, já entenderam, né? É pra ler! Fica a dica ;)
Beijos

COMUNICADO: 
O blog teve problemas com o sistema de comentários e o mesmo precisou ser mudado, porém, os comentários que foram feitos pelo outro sistema sumiram daqui e não foi possível voltar a exibí-los. Porém, todos nós da equipe do Estante da Josy prezamos muito pelo comentário de cada um de vocês e, por isso, resolvemos colocar aqui abaixo uma cópia de todos os comentários feitos (a cópia era sempre enviada por e-mail). Assim, os comentários permanecerão em cada uma das suas respectivas postagens de alguma forma. 
Nos desculpe pelo transtorno e espero que gostem da solução encontrada pelo blog.


Nenhum comentário :

Postar um comentário